quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

LEIGH MATTY FALA, COM EXCLUSIVIDADE PARA A AORWATCHTOWER, SOBRE OS 30 ANOS DO CLÁSSICO ÁLBUM DA ROMEO'S DAUGHTER

A queridona Leigh Matty
Há cerca de 30 anos, os britânicos da Romeo's Daughter debutavam no universo dos bons sons com seu álbum homônimo, que se tornaria um clássico dentro do AOR.

Com produção do medalhão John Parr e do legendário Robert John "Mutt" Lange, o álbum traz uma série de canções absurdamente contagiantes, excepcionalmente bem produzidas - como não poderia deixar de ser - e absurdamente interpretadas por Leigh Matty.

Com um conjunto de fatores favoráveis como esses, não haveria como o projeto dar errado, mas apesar de tudo, deu. E muito.

Os fatores que contribuíram para a derrocada do álbum foram muitos. O destino que "Romeo's Daughter" teve ao longo dos anos foi bastante diverso daquele que lhe for reservado quando de seu lançamento.

Foram necessários alguns anos para que fosse percebida a alta qualidade do material contido naquele álbum, fato comprovado pelas regravações que alguns grandes nomes lançaram não muito tempo depois.

Sobre tudo isso - e mais um pouco - a sempre simpática Leigh Matty conversou comigo na última semana e o registro de todo o blábláblá será postado aqui na casa na próxima sexta-feira, abrindo a temporada de entrevistas da casa.

Leigh Matty, com exclusividade para a AORWatchTower, no dia 16.

Stay tuned...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Os suecos da Care Of Night debutaram no universo dos bons sons há cinco anos, com um E.P. autointitulado que chamou a atenção dos amante...