sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Existem bandas e álbuns que são quase uma unânimidade dentro do universo dos bons sons, e a Dare é uma delas. Mesmo que não gostem de todos os álbuns - e me incluo nesse grupo - é inegável o talento da banda e, em especial, de Darren Wharton. E o álbum mais conhecido do catálogo dos caras é este excelente "Out Of The Silence", um verdadeiro tratado sobre o melhor 80's AOR made in the U.K. . Se é possível que você ainda não conheça este álbum, prepare-se para uma excelente surpresa!!!

Logo de cara temos "Abandon", um poderoso AOR carregado de energia e que conta com teclados e guitarras vindas de todos os lados - característica presente em todas as canções do álbum - além de ter o refrão mais arrepiante - no bom sentido - deste álbum. Tente ficar indiferente, se for capaz. Seguimos com o rocker "Into The Fire" e confesso que não curto nennum pouco aquele teclado sem sal no início, mas aguente alguns segundos porque a melodia vale muito a pena e o refrão é "daqueles", se é que vocês me entendem. Na sequência chega "Nothing Is Stronger Than Love", balada muito bacana e cujo andamento me agrada muito. Gosto também dos backing vocals com destaque e do refrão pomposo, além da guitarra certeira do grande Vinny Burns.

A ótima "Runaway" te pega de jeito desde o início com a guitarra fazendo as honras e revelando uma melodia totalmente radio friendly e, talvez por isso mesmo, muito bacana. A melodia é envolvente e o refrão é tão arrepiante quanto a descida repentina da montanha-russa, mas muito menos assustador. Já "Under The Sun" apresenta um arranjo mais introspectivo e diferente do resto do álbum, o que não lhe confere o mesmo brilho das cançõesa anteriores, apesar de valer a pena algumas audições. E "Raindance" é bem interessante e desce fácil, apesar do andamento. A base de teclados segura a onda e a melodia é bacana, mesmo sem ser impressionante.

E eis que chega "King Of Spades", outra balada de respeito e a que mais me agrada nesse álbum, especialmente pelo andamento e o arranjo, que é emocionante e sutil. Ouça sem a menor moderação. Retomando o caminho rocker, a banda nos apresenta "Heartbreaker", canção bem bacana e simples, mas com todos os melhores elementos que o AOR pode ter, especialmente o refrão. E também vale uma audição despudorada a ótima "Return The Heart", um mid-pacer poderoso e que certamente agradará aos amantes dos bons sons mais exigentes. O álbum fecha com "Don't Let Go", um rocker muito bem trabalhado e com arranjo bem interessante, além do refrão sempre contagiante, como de costume.

Em resumo, nibelungas e nibelungos, este é um álbum, excelente. Na minha opinião, acho "Out Of The Silence" simplesmente o melhor álbum do Dare, já que a partir do álbum seguinte a banda se aventurou por caminhos muitas vezes experimentais. Se você não conhece nada da Dare e quer começar a colecionar seus álbuns, acredite no tio Juba.San e comece com este aqui. Satisfação garantida!

DARE - Out Of The Silence
Released in 1988 via A&M Records Ltd. London
Cat. #395221-2

Tracklist
01 Abandon
02 Into The Fire
03 Nothing Is Stronger Than Love
04 Runaway
05 Under The Sun
06 The Raindance
07 King Of Spades
08 Heartbreaker
09 Return The Heart
10 Don't Let Go

Lineup
Darren Wharton - vocals, keyboards
Vinny Burns - guitars
James Ross - drums
Brian Cox - keyboards
Shelley - bass

Nenhum comentário:

Postar um comentário

JEFF SCOTT SOTO DIZ: "NÃO QUERO ENGANAR NINGUÉM"

O grande Jeff Scott Soto, circa 2020 Em anos recentes, cada vez mais artistas têm usado recursos tecnológicos para que seus shows soem mais ...