segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

JEFF SCOTT SOTO FALA SOBRE SUA ÉPOCA NO JOURNEY

Não há dúvida alguma de que Jeff Scott Soto (foto) é um dos maiores e mais respeitados nomes no universo AOR/Melodic Rock. Com uma invejável carreira solo e múltiplas participações em vários projetos, Soto teve a oportunidade de ser frontman do Journey durante um breve período, em 2006.

Apesar de sua maestria vocal, pessoalmente achei a escolha um tanto desastrosa para o Journey, e a comparo com a catastrófica presença de Robin McAuley no Survivor. Tanto Soto quanto McAuley são excelentes vocalistas, mas não para as bandas em questão.

Enfim, na entrevista concedida para a Classic Rock, Soto fala sobre o início e fim de sua jornada no Journey: "Tudo começou quando Steve Augeri teve problemas com sua voz. Não que a banda quisesse se livrar dele, mas sim porque o Journey havia assumido uma tour que não poderia terminar. E quando tudo aconteceu, quando fui chamado, eu mal podia acreditar. Eu tive apenas dois dias para arrumar as malas e me juntar à banda para cumprir as quatro semanas e meia restantes da tour, de um total de seis semanas".

Soto revelou estar pronto para o desafio e esbanjou confiança: "Eu estava pronto para assumir a posição. Existem três bandas no mundo em que eu podeira ser frontman amanhã, sem nenhum dia de ensaio: Journey, Queen e Van Halen. Desde que fosse para cantar material da época de David Lee Roth na banda".

Depois de ajudar o Journey  encerrar a tour conjunta com o Def Leppard em meados de 2006, Soto foi convidado oficialmente para ser o frontman da banda em 19 de Dezembro daquele ano, mas curiosamente ele foi chutado e substituído pelo então desconhecido Arnel Piñeda. O anúncio dessa substituição foi feito no site oficial do Journey, em 12 de Junho de 2007.

Sobre o assunto, o vocalista disse: "Já faz quantos anos, quatro ou cinco? Eu perdi a conta porque também perdi o interesse. Mas a maneira como a coisa toda foi feita não foi nada profissional e posso sinceramemte dizer que não esperava".

Entretanto, Soto ganhou uma explicação de do baterista Deen Castronovo, quando este foi à um show da Trans-Siberian Orchestra - com quem o vocalista se apresentava - em Portland, no estado do Oregon. "Nós tivemos uma longa conversa e, apesar de não poder revelar o que me foi dito, posso afirmar que colocou um ponto final na história. Não tenho mais pesadelos à respeito".

E finalmente, quando perguntado se as razões que levaram a sua demissão do Journey eram de cunho pessoal, musical ou simplesmente business, Soto foi enfático: "Todas as alternativas".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

JEFF SCOTT SOTO DIZ: "NÃO QUERO ENGANAR NINGUÉM"

O grande Jeff Scott Soto, circa 2020 Em anos recentes, cada vez mais artistas têm usado recursos tecnológicos para que seus shows soem mais ...