sexta-feira, 29 de agosto de 2014

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Em 2008, o universo dos bons sons foi sacudido violentamente com a chegada do Work Of Art, trio sueco que pratica um AOR sofisticado e envolvente. Desde então, dois excelentes álbuns foram lançados e os entusiastas dos bons sons aguardam a chegada do terceiro capítulo dessa história. Pois, bem, em meados de Setembro sua curiosidade será saciada com "Framework", o descomunal álbum que fecha a trilogia imaginada pelo multi-instrumentista e compositor Robert Säll. Mantendo todos os melhores elementos que caracterizam a sonoridade do Work Of Art, o novo trabalho traz novos detalhes que agregam ainda mais brilho e qualidade às canções de Säll. Um pouco de peso, melodias pouco previsíveis e arranjos intrincados elevaram o nível do que poderíamos esperar do trio.

Se você já é familiarizado com o material da banda, prepare-se: o resultado de três anos de espera valeu muito a pena!!!

Recheado de rockers e contendo apenas uma balada, "Framework" é um álbum muito, mas muito consistente e com identidade bem definida. Sem atirar para todos os lados, o Work Of Art focou nas guitarras - que tem mais ênfase nesse trabalho - sem esquecer dos teclados. O equilíbrio e bom gosto se fazem notar ao longo de todas as onze canções e é difícil apontar quais as melhores.

Temos rockers descomunais, como "Time To Let Go", "How Will I Know?", "Can't Let Go" (a primeira canção do novo álbum divulgada pela banda), "How Do You Sleep At Night?" e a linda "Hold On To Love", que poderia muito bem ter sido gravada pelo Toto e que deixa claro, de uma vez por todas, que o incrível Lars Säfsund seria perfeito como vocalista naquela banda.

Mas tem mais... !!!

Work Of Art, circa 2014: Furyn, Säfsund e Säll
A ótima "Shout Till You Wake Up" tem um arranjo mais pesado (especialmente, baixo e bateria) e um refrão menos previsível. Já "Over The Line", "Natalie" (que refrão!!!) e "The Turning Point" mantém em alta a sonoridade clássica da banda, repleta de guitarras, teclados e melodias empolgantes. E ainda temos "The Waking Dream", balada lindíssima, envolta por teclados e guitarras muito bem distribuídos. Uma excelente surpresa ao final do álbum.

Em resumo, caríssimas e caríssimos, há pouco o que dizer sobre "Framework" além de que esse álbum desponta, sem nenhuma sombra de dúvida, como um sério candidato a "Álbum Do Ano". Não bastassem as interpretações fabulosas de Mr. Säfsund e o conjunto impecável de canções de Mr. Säll, o Work Of Art conseguiu, de maneira irretocável, inserir elementos que dinamizaram sua sonoridade sem descaracterizá-la. Com esse trabalho, a banda encerra a trilogia pensada por Robert Säll e agora só nos resta esperar pelo próximo capítulo nessa breve história de muito (e merecido) sucesso. Com toda certeza, "Framework" é um álbum obrigatório em sua coleção.

WORK OF ART - Framework
To be released on September 19th, via Frontiers Records
Cat. # FR CD 662

Tracklist
01 Time To Let Go
02 How Will I Know?
03 Shout Till You Wake Up
04 Can't Let Go
05 How Do You Sleep At Night?
06 Over The Line
07 The Machine
08 Hold On To Love
09 Natalie
10 The Turning Point
11 My Waking Dream

Lineup
Robert Säll: guitars, keyboards
Lars Säfsund: vocals, backing vocals
Herman Furyn: drums

Guest Musicians
Andreas Passmark: bass
Henrik Linder: bass
Anders Rydholm: bass
Urban Danielsson: bass
Jehad Hammad: bass
Per Bjurling: bass

Nenhum comentário:

Postar um comentário

BREAKING NEWS

* O Autograph lançou "Get Off Your Ass" , nova canção que faz parte do novo álbum da banda, a ser lançado em 06 de Outubro. Ou...