quarta-feira, 25 de março de 2015

MIKE TRAMP FALA, DE MANEIRA DEFINITIVA, SOBRE UMA POSSÍVEL REUNIÃO DO WHITE LION

Mike Tramp encerra o assunto White Lion
Em recente entrevista concedida ao jornalista Mitch Lafon, o vocalista Mike Tramp falou sobre sua carreira e, logicamente, sobre o White Lion.

Entre as muitas perguntas acerca da sua ex-banda, Tramp abordou de maneira bastante clara a possibilidade de uma reunião com James Lomenzo, Vito Brata e Greg D'Angelo.

Com a palavra, Mike Tramp: "Muitas bandas tentam se reunir. Algumas bandas não deveriam fazer isso, porque... claro, não cabe à mim dizer-lhes. Mas existem memórias que são maiores que uma reunião. Porque eu tenho que vir à público e dizer que não posso ser Mike Tramp, 26 anos, tendo 54 hoje. Eu entendo que há certas pessoas na mesma idade, ou até mais velhos, como o Kiss ou algo do gênero... Mas o detalhe é que eu sei que o frontman que eu fui no White Lion não pode ser reproduzido. Essa nem é a razão pela qual não quero uma reunião, mas sim porque senti uma mudança natural e decidi seguir em uma direção musical diferente. Mas para eu subir no palco e até mesmo ficar ao lado de Vito e encarar um microfone, eu preciso tentar igualar o frontman que eu fui. E o fato de que meus joelhos não aguentam é uma coisa, mas quando a minha alma discorda do que estou fazendo, a coisa é bem diferente".

O vocalista encerrou dizendo: "Se você me perguntar novamente, Vito e eu poderíamos, com toda certeza, sentar-nos juntos e escrever um novo álbum, se essa fosse a nossa vontade. Mas teríamos que assumir outra postura e colocar-nos em outro mundo - teríamos que voltar ao 'jurassic rock'. Mas para que nós pudéssemos cogitar entrar em um ônibus e encara uma tour... E, outra vez, me sinto quase forçado a admitir ao mundo que, pessoalmente, não acho que teríamos muito público. Claro, talvez pudéssemos participar de uns festivais que relembram os anos 80, ou talvez pudéssemos tocar no cruzeiro Monsters Of Rock em 2016. Mas, tirando isso, tenho certeza de que o mundo pode sobreviver sem uma reunião do White Lion. Então, eu prefiro guardar as memórias da última tour com Vito, e as memórias da grande banda onde tocamos e das canções que escrevemos e que eu ainda toco hoje em dia. Elas são um pouco diferentes, mas as melodias e o resto todo... ninguém se perdeu. Todos conhecem a canção no momento em que começo a tocá-la. Então o White Lion não será uma dessas bandas que fará uma reunião. Simples assim".

Acho que o assunto está encerrado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MIKKEY DEE FALA SOBRE OS SCORPIONS

Mikkey Dee é o atual batera dos Scorpions Há pouco mais de um ano, o sueco Mikkey Dee foi anunciado como baterista oficial dos Scorpio...