sexta-feira, 6 de março de 2015

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Nem só daquele distante passado vive o bom e velho AOR. Com muitas bandas novas surgindo, de vez em quando aparece um álbum que impressiona pela eficiente mistura dos elementos mais tradicionais do estilo, aliados à uma sonoridade mais contemporânea. E foi essa mistura explosiva que os suecos da Sapphire Eyes nos apresentaram em 2012 em seu álbum homônimo que contava com alguns convidados ilustres, como Mikael Erlandsson e Anette Olzon, entre outros. Projeto capitaneado pelo talentoso Niclas Olsson e acompanhado pelo vocalista Thomas Bursell, a Sapphire Eyes seguia a mesma linha musical  da Alyson Avenue, onde Olsson prestou inestimáveis serviços. Se a sua praia é aquele Swedish AOR, carregado de teclados, preste atenção na resenha abaixo.

Com uma sonoridade muito bem definida, apontar os destaques do álbum é tarefa quase ingrata, mas não impossível. Não há como ficar indiferente à canções como "You're My Wings", "I Want You To See Me", "Only Feel Love", "When Love Comes Alive" e "Someone Like You", todos rockers envoltos naquela aura radio friendly AOR que tanto gostamos. Na verdade, essa sequência parece mais ter sido retirada de um "best of" do que de um mesmo trabalho. Múltiplas audições e volume máximo são quase que obrigatórias.

Mas ainda há mais: "This Love, This Time" (rocker onde as guitarras tem mais destaque), "Change Of Heart" e "A Man The World Can Do Without" e "Lay Down In My Arms" merecem tanta atenção quanto as outras canções, já que carregam a mesma estrutura melódica. Sua avaliação pessoal pode incluir alguma dessas entre as melhores do álbum, mas pode acreditar, será difícil separar umas das outras. Felizmente, a sonoridade me agrada bastante e a tarefa, apesar de árdua, acaba sendo gratificante.

Sapphire Eyes: Niclas Olsson e Thomas Bursell
"Can't Find The Words" é a balada solitária do álbum, mas figura facilmente entre os destaques, graças à sua melodia envolvente e ao arranjo intimista, detalhes que se opõe graciosamente aos vocais roucos de Mikael Erlandsson.

Em resumo, caríssimas e caríssimos, a estreia da Sapphire Eyes atende diretamente o anseio dos amantes do mais tradicional AOR sueco, com todos os seus elementos e clichês. Mas não espere uma cópia do que existe por aí. Mr. Olsson é um compositor de primeira linha e sabe como flutuar dentro de um mesmo estilo sem ser redundante. Ainda, Mr. Bussell faz um ótimo trabalho como vocalista e mostra que tem futuro no cenário. Confesso não ter entendido ainda porque o álbum conta com canções onde ele não figura como vocalista principal, mas isso em nada afeta a integridade do álbum. E há que se destacar os poderosos vocais de Mrs. Olzon e Mrs. Vitanc, ambas ex-Alyson Avenue. Se você deixou o álbum da Sapphire Eyes passar batido, recomendo sua aquisição imediata. Acredite, vale muito a pena incluir esse álbum em sua coleção...

SAPPHIRE EYES - Sapphire Eyes
Released in 2012 via Avenue Of Allies
Cat. # Avenue 12 09 0047

Tracklist
01 You're My Wings (Featuring Mikael Erlandsson)
02 I Want You To See Me
03 Only Feel Love
04 This Love, This Time (Featuring Anette Olzon)
05 Change Of Heart
06 Can't Find The World (Featuring Mikael Erlandsson)
07 When Love Comes Alive
08 A Man The World Can Do Without (Featuring Mike Andersson)
09 Someone Like You
10 Lay Down In My Arms

Lineup
Niclas Olsson: keyboards, drums, backing vocals
Thomas Bursell: vocals

Guest musicians
Lead Vocals: Mikael Erlandsson, Anette Olzon, Mike Andersson
Guitars: Sven Larsson, Emil Hnabe, Mikey H. Nilsson, Rik Priem, Thomas Löyskä, Christopher Oahlman
Bass: Thomas Löyskä, Göran "G" Forssén, Mats Stähl
Drums: Francesco Jovino
Backing Vocals: Arabella Vitanc, Anette Olzon

3 comentários:

Unknown disse...

Ótimo album este! Tenho em minha coleção... Poderiam fazer o 2º!

Juba.San disse...

Rafael, atualmente o Niclas está trabalhando nos últimos detalhes do projeto chamado DIVINE RAIN. Fique esperto porque você vai se surpreender...

Unknown disse...

Valeu!

Postar um comentário

JEFF SCOTT SOTO DIZ: "NÃO QUERO ENGANAR NINGUÉM"

O grande Jeff Scott Soto, circa 2020 Em anos recentes, cada vez mais artistas têm usado recursos tecnológicos para que seus shows soem mais ...