sexta-feira, 21 de agosto de 2015

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Poucos nomes invocam tanto respeito no universo AOR como o de Mark Spiro. Renomado compositor, autor de alguns clássicos do estilo e com belos trabalhos no currículo, o norte-americano lançou em 1996 um de seus melhores e mais consistentes trabalhos: o arrasador "Now Is Then, Then Is Now", que conta com as ilustres presenças dos guitarristas Tim Pierce e Michael Thompson. Ambos os guitarristas colaboraram nas composições do álbum, que também traz material escrito em co-autoria por Dann Huff, Steve Kipner, John Waite, Chas Sanford, Dan Ehmig e Eddie Arkin. Com tanto talento reunido, criar um álbum insosso era absolutamente impossível.

O álbum apresenta uma dose cavalar de AOR, como se pode conferir nas arrebatadoras "All The Love We Kill", "Wind In The Water" (um dos destaques do álbum), a malemolente "Around You" e "London Is Burning" (outro destaque), todos rockers repletos de riffs contagiantes e refrões memoráveis. Todas, sem exceção, merecem aquela tradicional audição com janelas abertas e sem moderação.

Já o rocker "Stay Young" não tem a mesma pegada das outras canções, mas está longe de não ser merecedor de sua atenção. Bem construída e envolvente, ela soa melhor a cada audição e, por isso mesmo, recomendo múltiplas e cuidadosas. Da mesma maneira, a bacana "Son With The Walking Shoes" e seu belo arranjo merecem atenção total. 

Com igual qualidade, os excelentes mid-pacers "In The Dark" (outro destaque), "Dancing With Einstein", "Through My Eyes" (outro grande destaque) e "Light In The Darkness" apresentam um contraponto consistente frente aos rockers que pontuam o álbum.

Mark Spiro, circa 1996
Impossível deixar de mencionar a belíssima "English Channel", composta por Spiro e Pierce juntamente com John Waite, que regravou essa canção em 1993 mantendo apenas as bases melódicas, mas alterando completamente as letras e rebatizando a canção de "How Did I Get By Without You?". Destaque absoluto para esse mid-pacer perfeito, que merece toda a sua atenção e potência máxima em seu equipamento de som. Ah, recomendo ouvir também a versão de Waite, que ficou muito, mas muito bacana.

E o álbum encerra com "Mid Western Skies", uma maravilhosa canção acústica onde Mark Spiro é acompanhado apenas pela guitarra precisa de Michael Thompson, oferecendo um momento intimista e emocionante, graças a simplicidade do arranjo e a interpretação inspirada de Spiro. Um dos grandes destaques não apenas desse álbum, mas da discografia de Mark Spiro, e que merece sua absoluta e irrestrita atenção.

Em resumo, caríssimas e caríssimos, não há como negar que "Now Is Then, Then Is Now" merece figurar em sua coleção. O talento de Mark Spiro, aliado ao dos colaboradores que participaram desse álbum resultou em um álbum coeso, que alterna rockers e mid-pacers de maneira suave. Um álbum simplesmente espetacular e que, muito mais que recomendado, é obrigatório...

MARK SPIRO - Now Is Then, Then Is Now
Released in 1996 via Westcoast Records
Cat. # WEST CD 5

Tracklist
01 All The Love We Kill
02 English Channel
03 Stay Young
04 In The Dark
05 Around You
06 Wind On The Water
07 Son With The Walking Shoes
08 London Is Burning
09 Dancing With Einstein
10 Through My Eyes
11 Light In The Darkness
12 Mid Western Skies

Musicians
Mark Spiro: vocals, keyboards, programming, backing vocals
Guitars: Tim Pierce, Michael Thompson
Jamey Jaz: keyboards and programming on "In The Dark" and "Stay Young"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

STEPHEN PEARCY DIZ QUE O NOVO ÁLBUM DO RATT SERÁ "MUITO DIFERENTE" DE SEU ANTECESSOR

O veterano Stephen Pearcy, circa 2017 E o antecessor foi "Infestation" , de 2010. Nesse meio tempo, vale lembrar a briga judi...