segunda-feira, 17 de outubro de 2016

BRYAN ADAMS RELEMBRA SEU BOM MOMENTO EM 1996 E FALA SOBRE O NOVO DVD

Bryan Adams em ação no Wembley Stadium, circa 1996
No dia 27 de Julho de 1996, Bryan Adams tocou para 70.000 pessoas no lotado Wembley Stadium, durante a tour que promovia o álbum "18 Till I Die", que figurava na posição #1 nas paradas britânicas. E no último dia 14, o canadense lançou "Bryan Adams: Wembley Live 1996", o único registro oficial daquele histórico show.

E em recente entrevista concedida ao pessoal da Guitar World, Adams falou sobre o show e muito mais...

Além dos 20 anos do show em questão, o que o levou a lançar o concerto em Wembley?

Bryan Adams: Os fãs pediam. E eu sempre dizia que não havia nenhum registro daquele show, mas descobri o filme em uma caixa de fitas no meu estúdio em Vancouver. Eu simplesmente havia esquecido disso.

O que tornou aquele show tão especial?

Bryan Adams: Depois de fazer tours ao redor do mundo por tanto tempo, aquele era o auge para todos os álbuns e canções que gravei durante os anos 80 e 90.

Como foi se apresentar em tão alto nível em Wembley?

Bryan Adams: É difícil descrever hoje, depois de tanto tempo, mas certamente foi assustador e meio inacreditável. No fim das contas, seus sentidos assumem o controle e você simplesmente deixa tudo acontecer. Mas subir ao palco foi incrível e sair dele foi impressionante.

Você lançou "Waking Up The Neighbors" há 25 anos. Quais as suas lembranças daquela época?

Bryan Adams: No começo eu não fazia a menor ideia do que podeira acontecer, já que o álbum era muito mais produzido do que meus álbuns anteriores. Mas eu sabia que estava em boas mãos trabalhando com Mutt Lange. Nós pensávamos da mesma maneira sobre como gravar um grande álbum e não nos importávamos quanto tempo levaria para que isso fosse feito. O resultado teria que ser excelente.

Como era trabalhar com Mutt? Alguma lembrança?

Poster oficial que anunciava o show de
Bryan Adams em Wembley
Bryan Adams: Tenho muitas, mas uma das minhas preferidas é de quando ele me fez cantar a mesma canção durante uma tarde inteira. Como só estávamos nós dois no estúdio, não nos preocupamos em verificar se o microfone estava em ordem. Mutt insistia que eu soava muito mal e, quando me cansei daquilo, checamos o microfone. Ele estava estragado (risos)

(Nota: a canção em questão era "Can't Stop This Thing We Started" e você pode assistir ao vídeo clicando aqui)

Você já considerou escrever um livro sobre sua carreira e sua vida?

Bryan Adams: Ocasionalmente sim, mas prá ser sincero, eu esqueci de muita coisa que aconteceu na minha vida, especialmente na década de 90. E isso não é porque sofro de demência ou qualquer condição médica, mas sim porque trabalhei tão duro em tantas tours que simplesmente não me recordo. Ainda bem que tenho esse filme do show em Wembley e as fotografias de Andrew Caitlin, porque, de outra maneira,  eu só poderia descrever aquele momento dizendo que foi espetacular.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Três anos depois de despontar como uma força a ser reconhecida no universo dos bons sons, o Tyketto dava sequência a sua carreira com &q...