quinta-feira, 26 de outubro de 2017

AS PRIMEIRAS IMPRESSÕES DE "SIX STRING REVOLVER", O NOVO ÁLBUM DA DANTE FOX

Arte caprichada do novo álbum da Dante Fox
Confesso que não tinha a mínima ideia dos motivos que levaram os britânicos da Dante Fox a regravar dez canções de seus dois primeiros álbuns (além de uma versão alternativa de uma delas), mas é esse material que compõe o tracklist de "Six String Revolver", o mais recente trabalho da banda que chegará às lojas no dia 24 de Novembro, via AOR Heaven.

Mas em conversa com o guitarrista Tim Manford, ele explicou: "Nós revisitamos as canções para trazê-las à nova era da Dante Fox. Queríamos dar-lhes o mesmo tratamento que demos à 'Breathless'. Os dois primeiros álbuns foram gravados com orçamentos pequenos, especialmente 'Under Suspicion', que era uma coleção de demos".

Mas quando bandas e artistas tomam essa atitude, os resultados, invariavelmente, nem sempre são bons, e por vários motivos.

Além da época em que foram lançados, um fator determinante que costuma jogar contra as regravações é o fato recorrente de que a formação das bandas não é mais a mesma, e com a Dante Fox isso não foi diferente: de todo o pessoal que gravou os excelentes "Under Suspicion" (de 1996) e "The Fire Within" (de 1997), apenas a vocalista Sue Willits Manford e o guitarrista Tim Manford (hoje, convenientemente casados) são os únicos remanescentes da banda que também conta com o tecladista Eric Ragno e com o baixista Allan Mills, além do baterista Chris Bate.

Mas nesse caso, apesar de tudo, a Dante Fox atingiu seu objetivo em trazer releituras de algumas de suas melhores canções, mantendo a estrutura melódica e o princípio musical de cada uma delas.

Mas entre as dez canções do álbum, as releituras que mais me agradaram foram a da clássica "Firing My Heart" (uma das melhores canções da banda), do lindo mid-pacer "Lonely", da empolgante "Under The City Lights" e das envolventes "Still Remember Love" e "Lost And Lonely Heart", além da ótima "I Can't Sleep".

Dante Fox, circa 2017: Tim, Sue e Allan
Mas é fato que "Six String Revolver" é um álbum que vai crescendo conforme as audições, especialmente se você conhece os álbuns de onde essas canções foram extraídas. Esse, inclusive, é um fator determinante para a construção de sua opinião acercado novo trabalho da banda. E sobre as canções, Tim declarou: "Algumas das canções tiveram sessões inteiras adicionadas ("Lost And Lonely Heart" e "How Do We Learn About Love"). Claro, estamos em outro nível agora como banda, então quisemos nivelar as coisas e reapresentar essas canções clássicas".

E pode acreditar, a Dante Fox atingiu seu objetivo com louvor, fazendo de "Six String Revolver" um dos álbuns mais bacanas do ano, recomendado não apenas aos fãs da banda, mas também a qualquer entusiasta do melhor melodic rock "made in the U.K.".

Ah, e fique sabendo que a Dante Fox tem planos de lançar um novo álbum de inéditas no final de 2018. Mal posso esperar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Um dos grandes nomes do movimento RetroWave (se você curte aquela musicalidade pasteurizada dos anos 80, repleta de baterias eletrônicas ...