sexta-feira, 17 de novembro de 2017

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Os veteranos David Glen Eisley e Craig Goldy despontaram para o universo dos bons sons como integrantes do Giuffria, em meados da década de 80. Com o fim da banda poucos anos depois, cada um seguiu seu caminho. Entretanto, em Outubro de 2014, Eisley contou em um rede social que havia recebido a visita de Goldy que lhe disse: "Chega disso, meu amigo... hora de levantar essa bunda e voltar ao trabalho". Pouco mais de um ano depois, a dupla tinha uma série de canções prontas e que foram oferecidas aos italianos da Frontiers. Essa história terá seu terceiro capítulo escrito a partir do início de Dezembro, quando "Blood, Guts And Games" chegará às lojas. Com uma sonoridade pomposa, mas muito consistente, a dupla criou um trabalho que é menos evidente do que possivelmente lhe parece. E acredite, esse é o grande segredo do álbum!!!

Como era de se esperar, o álbum está repleto de rockers impactantes e bastante cadenciados, como os ótimos "The Heart Is A Lonely Hunter" (com seus teclados onipresentes, na melhor tradição do Giuffria), "I Don't Belong Here Anymore" (pesada e envolvente) e no excelente mid-pacer "Lies I Can Live With", suave sem soar insosso, envolvente sem soar cansativo. Três canções que representam fielmente a proposta musical da dupla e que merecem múltiplas audições.

"No More Prayers In The Night"  tem introdução delicada, mas apenas abrindo caminho para um rocker cadenciado e com uma saudável dose de peso em contraponto às harmonias vocais de Eisley, enquanto "Love Of The Game" nos remete - uma vez mais - aos bons sons do Giuffria (com teclados precisamente distribuídos) e "Wings Of A Hurricane", canção que seria muito melhor sem o exaustivo  quase infinito solo de guitarras e Hammond, o que confere um ar setentista chatérrimo e que estraga boa parte da canção.

Na reta final, temos a balada "Life (If Only A Memory)" com arranjo grandioso e alternância de andamento no refrão, além dos ótimos rockers "Soul Of Madness" (mais uma vez, peso distribuído na medida certa, mantendo intacto o aspecto melódico) e "Track Thirteen" (pesada e cadenciada, com arranjo caprichado e andamento clássico), além da balada "Believe In One Another", que desfila todos os elementos clássicos desse tipo de canção, do arranjo ao andamento, da métrica dos versos à interpretação.

David Geln Eisley e Craig Goldy, circa 2017
Em resumo, caríssimas e caríssimos, a grande sacada do álbum da dupla Eisley/Goldy é a falta de obviedade que os nomes de ambos geram. Quando você imagina um trabalho voltado ao "AOR influenciado pelos anos 80" (expressão tão usada nos últimos anos e a qual poucos trabalhos fazem realmente jus), temos um álbum consistente e cuja sonoridade me remete, de maneira geral, aos mais recentes trabalhos da House Of Lords e, em alguns poucos momentos, ao Foreigner do início dos anos 90. Fica óbvio, também, que o peso dos anos afetou drasticamente os vocais de David Glen Eisley, mas suas performances não chegam a ser desastrosas, apenas contidas em alguns casos. Já Craig Goldy teve mais espaço para mostrar do que é capaz, se bem que há momentos em que surge aquela impressão de que sua função poderia ter sido melhor desempenhada. Seja como for, "Blood, Guts And Games" é um álbum bastante interessante e nada óbvio, o que implica dizer que mais de uma audição pode ser necessária para que você perceba a qualidade contida aqui em sua totalidade. Mas é um trabalho muito bem elaborado e que merece sua irrestrita e absoluta atenção. Material bem recomendado...

EISLEY/GOLDY - Bold, Guts And Games
To be released on Dec. 01st, via Frontiers Records
Cat. #FR CD 829

Tracklist
01 The Heart Is A Lonely Hunter (assista ao vídeo aqui)
02 I Don't Belong Here Anymore
03 Lies I Can Live With
04 No More Prayers In The Night
05 Love Of The Game
06 Wings Of A Hurricane
07 Life (If Only A Memory)
08 Soul Of Madness
09 Track Thirteen
10 Believe In One Another

Musicians
David Glen Eisley: all vocals, additional guitars, bass, keyboards, piano, Hammond
Craig Goldy: guitars, keyboards, bass
Ron Wikso: drums

Guest musicians
Chuck Wright: bass

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Qualquer criatura no universo dos bons sons conhece o nome de Clif Magness . Muito provavelmente, deve curtir material escrito por ele,...