quarta-feira, 9 de maio de 2018

DOUG ALDRICH ABRE O JOGO SOBRE SUA SAÍDA DO WHITESNAKE

O grande Doug Aldrich, circa 2018
O talentoso Doug Aldrich integrou o Whitesnake entre 2002 e 2014. Nos 12 anos com a banda, o guitarrista gravou dois álbuns de estúdio (os ótimos "Good To Be Bad" e "Forevermore", lançados em 2008 e 2011, respectivamente) e participou de vários trabalhos ao vivo, incluindo "Made In Japan", de 2013.

Quando deixou a banda, Aldrich emitiu nota em que dizia querer passar mais tempo com a família e também que tinha vários compromissos previamente agendados e que, para cumprir todos e ainda continuar no Whitesnake, seria necessário um calendário mais flexível. "Infelizmente, meu calendário estava engessado", disse o guitarrista.

Mas em recente entrevista concedida a Mulatschag TV, o guitarrista revelou mais detalhes sobre sua saída do Whitesnake. E a coisa toda não se resumiu apenas a restrição de tempo.

Aldrich descreveu sua relação como David Coverdale como sendo "um jogo de xadrez", dizendo que o vocalista realmente o queria na banda, "mas eu lhe disse que não queria apenas tocar suas velhas canções. Eu queria criar material novo", disse.

O guitarrista continuou, dizendo: " E houve uma vez em que substituí Craig Goldy em uma tour com Dio e Ronnie me disse, 'Cara, eu quero você de volta na banda'. E de algum modo, isso acabou chegando a um site de rock e os caras postaram que eu estava voltando ao Dio. Então David me ligou dizendo, "Douglas, o que está acontecendo?' e eu disse'"Olha .D.C., o Ronnie me quer de volta. Eu estou com você, cara. Estou com você, mas temos que criar músicas novas, temos que compôr juntos e ver se conseguimos seguir em frente".

Aldrich ainda disse que trabalhou duro, levando várias canções para Coverdale ao longo dos anos. Segundo o guitarrista, Coverdale também lhe deu muito material para que fosse trabalhado. "Eu trabalhei muito nas ideias dele, para que soassem como eu achava que deveriam. E é por isso que me defendo quando dizem que Coverdale simplesmente me disse o que tocar. Nem fodendo, cara. Eu dei muito duro para manter o Whitesnake vivo".

No início de 2016, Adrich se juntou a The Dead Daisies e disse que, na nova banda, processo de composição era muito diferente do que acontecia na banda de Coverdale.

"A diferença é que, no Whitesnake, apenas eu e David éramos responsáveis por isso. Já com a Daisies, fazemos de maneira coletiva, como uma banda, à moda antiga, da maneira que deveria ser. Mas todos tem que querer fazer isso, não apenas pelo dinheiro. Então trabalhamos muito, todos juntos", disse.

Com a saída de Aldrich, Joel Hoekstra preencheu a vaga no Whitesnake.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

O cubano (radicado nos Estados Unidos) Rosco Martinez é dono daquele tipo de vocal que o distingue dos demais, tamanha sua qualidade e...