domingo, 31 de dezembro de 2017

TOP 10 2017

E chegou o dia, caríssimas e caríssimos!!!

Depois de exaustivos 365 dias e uma montanha de álbuns, é hora de revelar os trabalhos que, na opinião de vocês, foram os mais relevantes em 2017.

Confesso que não lembro de outra ocasião em que a votação tenha sido tão acirrada e a diferença entre as primeiras posições tenha sido tão pequena. E isso se provou verdade a cada lista que chegou aqui na AORWatchTower.

E como sempre acontece, algumas surpresas se fizeram presentes (na minha modesta opinião) e certamente serão os catalisadores de discussões entre os votantes e interessados na fina arte dos bons sons.

Mas o primeiro lugar da lista foi quase que uma unanimidade desde as primeiras listas chegaram e os canadenses da Harem Scarem atropelaram quem apareceu pela frente. O álbum "United" a banda não apenas confirmou sua excelência no cenário melodic hard rock, mas principalmente, lançou um dos melhores trabalhos de sua extensa carreira. Me atrevo a dizer que esse álbum integra o Top 5 da banda, beirando a perfeição sob qualquer ponto de vista. E o curioso é que o Harem Scarem não se distancia da fórmula que os tornou reconhecidos mundo afora, praticando um melodic hard rock curto e grosso, mas absurdamente bem produzido e executado por músicos de primeira classe, com merecido destaque para o genial guitarrista Pete Lesperance e o monstruoso vocalista Harry Hess. Em franca atividade e com uma extensa lista de shows, os canadenses certamente nos trarão outros álbuns e acredito que o nome da Harem Scarem ainda figurará outras vezes na lista dos "melhores do ano" em várias posições, mas em 2017, mesmo com outros álbuns absolutamente ótimos, os canadenses tomaram conta da posição #1 de maneira incontestável.

A lista completa é essa:

01 "UNITED"- HAREM SCAREM
02 "Tokyo Motor Fist" - Tokyo Motor Fist
03 "Light In The Dark" - Revolution Saints
04 "Into The Great Unknown" - H.E.A.T.
05 "Midnite City" - Midnite City
06 "Incendiary" - Code Red
07 "Ruff Justice" - Crazy Lixx
08 "Saint Of The Lost Souls" - House Of Lords
09 "Aerial" - Newman
10 "Unified" - Sweet & Lynch

Mas muita gente não entrou na lista por muito pouco, como Eclipse, Kryptonite, Brother Firetribe, Degreed e Houston, entre outros. E vale a pena apontar novos nomes que chegaram com ótimos álbuns - especificamente Midnite City, Code Red, The Nights e Kryptonite - e que deixaram prá trás muita gente mais experiente, todos navegando as mesmas águas e tendo potencial para mais trabalhos.

Finalmente, agradeço imensamente a participação de todos vocês. Foram exatas 537 listas repletas de belos álbuns, nas mais variadas posições. Tenho plena certeza de que essa lista vai gerar aquelas tradicionais discussões entre amigos e também fazer muita gente ouvir aquele material todo como forma de ratificar a posição que o álbum ocupa.

E já nos preparamos para as novidades que 2018 nos trará, como o projeto de Steve Overland e Robert Säll e o novo álbum do Toto (a ser lançado no segundo semestre), além do ansiosamente aguardado terceiro trabalho do Find Me (pronto desde Outubro passado e, desde então, nas mãos da Frontiers Records) e também o novo álbum do FM (cujo segredo sob a possível produção de Mutt Lange é absoluto).

Um grande abraço, muito obrigado pela participação na casa ao longo do ano e que venha 2018 com suas surpresas.

Rock on...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

A notícia pegou todos de surpresa: no dia 06 de Março, Ted Poley revelou que estava gravando seu novo trabalho solo usando os músicos d...