terça-feira, 11 de dezembro de 2018

FINALMENTE, OS DETALHES DE "ANGELS IN BLUE", O NOVO ÁLBUM DO FIND ME

Arte xexelentíssima do terceiro (e muito aguardado)
álbum da dupla Find Me
Depois de muito mistério e uma boa dose de atraso, a Frontiers Records anuncia a o lançamento de "Angels In Blue" para o dia 22 de Fevereiro.

O terceiro álbum do Find Me deveria ter chegado às lojas em Outubro passado, mas o trabalho na arte atrasou consideravelmente, o que inviabilizou o seu lançamento ainda em 2018.

Sobre o novo material, Robbie LeBlanc disse: "Eu gosto muito do nosso primeiro álbum, mas gosto mais de 'Dark Angel'. Tenho que dizer que amo o terceiro entre os três. Espero que todos concordem... hahaha. Há canções maravilhosas nesse álbum e Daniel despiu um pouco a produção, o que eu gostei muito. Me diverti muito nesse álbum, vocalmente falando, e acredito que vocês poderão ouvir isso nas canções. Elas foram uma alegria de se cantar e não houve uma mísera mudança desde as demos que foram apresentadas. Foi como se as canções tivessem sido escritas especialmente para eu cantar".

Como se elas nunca tivessem sido compostas assim.

Tão verdade que o próprio Daniel Flores confirmou: "Como sempre, tudo foi construído com base na voz e alcance de Robbie. Cuidadosamente estruturamos todos os arranjos ao redor das melodias, criando uma usina de força para cada canção. E acredito que acertamos em cheio o sentido da abordagem do melodic rock para o Find Me".

Entre as canções preferidas, Flores destaca "Desperate Dreams" (sim, cover do Survivor que achei desnecessária e fraca) e "No Tears In Paradise", enquanto LeBlanc aponta "Waiting For A Lifetime" e "Show Me What You'd Die For", além da releitura de "Desperate Dreams" ,que ele descreve como "um grande tributo a Jimi Jamison".

Enfim, o tracklist do álbum é o seguinte: 

01 No Tears In Paradise (assista ao lyric video aqui)
02 Chain Of Love
03 True Believer
04 Straight For Eternity
05 Can’t Let Go
06 One Last Kiss
07 Living A Lie
08 Angels In Blue
09 Show Me What You'd Die For
10 Waiting For A Lifetime
11 You Are The Only One
12 Desperate Dreams
13 Only The Lonely


Vamos aguardar...

BREAKING NEWS

* "Clown In The Mirror", o clássico álbum da Royal Hunt, completa 25 anos em 2018. Para comemorar, o trabalho foi todo remasterizado, ganhou nova arte e está disponível em todas as plataformas de download digital;

* A votação feita pelo público para escolher qual banda deve ser incluída no Rock And Roll Hall Of Fame tinha como candidatos neste ano a grande Stevie Nicks, o legendário Todd Rundgren e os veteranos do The Zombies e The Cure, mas todos foram atropelados pelos britânicos do Def Leppard, vencedores da disputa com 575.647 votos. Desde que foi adotada, a votação do público sempre elegeu o vencedor da disputa para o Hall Of Fame, e vencedores anteriores - como Bon Jovi, Rush, KissStevie Ray Vaughn, Chicago e Journey - são prova disso. O anúncio oficial será feito no próximo dia 13, enquanto a cerimônia de indução acontecerá no dia 29 de Março;

* A clássica "Bohemian Rhapsody" foi a música mais executada em serviços de streaming no século XX. De acordo com a Universal Music, a canção do Queen atingiu o monumental número de mais de 1.6 bilhão de execuções, passando por cima de outras canções bastante conhecidas e igualmente muito executadas, como "Sweet Child O' Mine" e "November Rain", do Guns N' Roses, e "Smells Like Teen Spirit", do Nirvana.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Um dos grandes nomes do movimento RetroWave (se você curte aquela musicalidade pasteurizada dos anos 80, repleta de baterias eletrônicas e sintetizadores, essa onda vai te satisfazer plenamente), a Magic Dance faz bonito desde 2013. Criação do autodidata Jonathan Siejka, o projeto chamou a atenção dos executivos da Frontiers Records quando o excelente "Vanishings" (seu segundo álbum) foi lançado, em 2016, depois de três espetaculares E.P.s lançados entre 2013 e 2016 e de um álbum, lançado em 2014. Com o contrato assinado no final de 2017, Siejka se fechou em estúdio para mesclar a tradicional sonoridade 80s que o fez reconhecido com guitarras mais evidentes, inclinando drasticamente o resultado para o AOR mais plastificado da década de 80. O resultado é simplesmente arrasador!!!

O álbum oferece rockers animados de maneira predominante, como se pode conferir desde o começo com a frenética "You're Holding Back", com a moderninha "Never Go Back" ou com a empolgante "These Four Walls". Essas três canções revelam a direção musical do álbum com precisão, revelando também importantes variações dentro do mesmo tema. Todas são destaques do álbum e merecedoras de múltiplas audições.

Enquanto a excelente "Please Wake Me" tem uma bem-vinda inclinação maior ao AOR do que suas antecessoras, a linda "Cut Beneath The Skin" fica entre o RetroWave e o AOR, já que as guitarras poderiam ter sido mais evidenciadas, gerando um efeito mais rocker. Mas ainda assim, a canção é um dos grandes momentos do álbum. E com uma levada mais contemporânea, "When Nothing's Real"  surge com guitarras na linha de frente em um arranjo dinâmico e envolvente, o que a qualifica (assim como as outras duas canções anteriores) a ser ouvida em volume máximo e sem nenhuma moderação.

O rocker "Better Things" também se apresenta com elementos contemporâneos, mas distribuídos em um arranjo melodicamente clássico, bem pontuado por teclados. E essas mesmas características se fazem presentes na bacana "For A Time (The End On My World)", mas com resultados mais vistosos, devo dizer. E ainda vale mencionar o arrepiante mid-pacer "Looking For Love" - e sua descarada inclinação ao AOR - e a linda "New Eyes", a única balada do álbum e que vem mergulhada na boa velha receita do AOR oitentista, fechando o álbum de maneira maiúscula depois de um desfile de bons sons.

Magic Dance: McAdams, Simchack, Siejka,
Mackey e Krug
Em resumo, caríssimos e caríssimas, confesso que esse álbum da Magic Dance me surpreendeu positivamente. Apesar de acompanhar o trabalho de Jon Siejka desde o início, confesso ter desconfiado que a sonoridade mais orgânica anunciada pela gravadora não funcionasse. Mas o que se ouve aqui é mais equilíbrio entre os elementos, sem detrimento de nenhum deles e, principalmente, sem macular a sonoridade que fez a Magic Dance ser respeitada. E mesmo sendo um álbum inofensivo (no melhor sentido possível), "New Eyes" deixa sua marca com uma curva positiva, mesmo adotando uma direção musical que, para muitos, pode soar datada. Mas vale lembra que foi essa direção musical que chamou a atenção da Frontiers Records e, assim sendo, esperar algo muito diferente seria, no mínimo, ingenuidade. Eu sou entusiasta do movimento RetroWave há alguns anos e, sinceramente, curti muito esse trabalho da Magic Dance. Mesmo com alguns momentos onde o elemento AOR se fez presente de maneira mais contundente, não me arriscaria a classificar esse álbum como sendo daquele estilo. Assim sendo, se você já conhece o trabalho da Magic Dance, pode ter uma boa ideia do que vai encontrar aqui. Se ainda não conhece - e curte os bons sons plastificados da década de 80 - se arrisque sem medo. Você , muito possivelmente, vai se surpreender...

MAGIC DANCE - New Eyes
To be released on Dec. 07th, via Frontiers Records
Cat. #FR CD 903

Tracklist
01 You're Holding Back
02 Never Go Back (assista ao vídeo aqui)
03 These Four Walls (ouça a canção aqui)
04 Please Wake Me
05 Cut Beneath The Skin
06 When Nothing's Real (ouça a canção aqui)
07 Better Things
08 For A Time (The End Of My World)
09 Looking For Love
10 New Eyes

Lineup
Jon Siejka: vocals, keyboards, synthesizers, programming
Jack Simchack: guitars
Tim Mackey: guitars
Mike Peninston: bass
Kevin Krug: bass
Kevin McAdams: drums

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

BREAKING NEWS

* David Reece tem novo vídeo: "Two Coins And A Dead Man" foi a canção escolhida e o material pode ser assistido aqui;

* O filme biográfico sobre Arnel Piñeda já tem diretor: Jon M. Chu (responsável por "Crazy Rich Asians") assume a função. A produção está a cargo de Marty Bowen. A procura por um roteirista, entretanto, continua;

* Em entrevista concedida ao site russo TASS, o guitarrista Tommy Thayer garantiu que a aposentadoria do Kiss "não é um golpe".

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

THE WINERY DOGS ANUNCIAM TOUR NORTE-AMERICANA PARA 2019

Os absurdamente talentosos Billy Sheehan,
Richie Kotzen e Mike Portnoy
O power trio The Winery Dogs embarcará em uma tour pelos Estados Unidos durante Maio próximo. Será a primeira tour do trio em quase três anos.

As datas são as seguintes:

01 - Derry, NH - Tupelo Music Hall 
02 - Jim Thorpe, PA – Penn's Peak 
03 - New York, NY - Sony Hall 
05 - Ridgefield, CT - Ridgefield Playhouse 
07 - Hopewell, VA - Beacon Theater 
08 - Nashville, TN - Basement East 
09 - New Orleans, LA - House Of Blues 
11 - Dallas, TX - Gas Monkey 
12 - Houston, TX - Warehouse Live 
15 - Ft Wayne, IN - Pierre's 
16 - Milwaukee, WI - Potowatami Casino 
17 - Milwaukee, WI - Potowatami Casino 
18 - St Charles, IL - Arcada Theater 
20 - Minneapolis, MN - First Avenue 
23 - Denver, CO - Oriental Theater 
24 - Grand Junction, CO - Mesa Theater 
25 - Las Vegas, NV - Vamp'd 
28 - Sacramento, CA - Crest Theater 
29 - Santa Cruz, CA - Rio Theater 
30 - Anaheim, CA - The Grove 
31 - Los Angeles, CA - Saban Theater

Desde o final da tour que divulgou o ótimo "Hot Streak", em meados de 2016, o The Winery Dogs fez apenas duas aparições ao vivo.

E ao longo dos últimos dois anos, cada integrante da banda se apresentou extensivamente com seus próprios projetos: Richie Kotzen com sua carreira solo, Billy Sheehan com o Sons Of Apollo e com o Mr. Big, enquanto Mike Portnoy se ocupou com o Sons Of Apollo, além da The Neal Morse Band e Shattered Fortress.

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

BREAKING NEWS

* O aguardado novo álbum do Find Me - batizado de "Angels In Blue" - será lançado no mercado japonês no dia 13 de Fevereiro próximo, contendo aquela tradicional bonus track;

* Os tiozões do Thunder têm vídeo promocional para "Miracle Man", canção que integra o tracklist de "Please Remain Seated", que chegará às loja no dia 18 de Janeiro. Assista ao vídeo aqui;

* A veterana Lee Aaron também tem novo vídeo: "I'm A Woman" pode ser assistido aqui.

AS NOVIDADES DE RICK SPRINGFIELD

O veterano Rick Springfield, circa 2018
A primeira é desanimadora, na minha modesta opinião, mas vamos lá.

O australiano está gravando seu novo trabalho que é descrito por ele mesmo como sendo "orquestral". 

Sim, Rick Springfield está gravando um álbum onde fará releituras de alguns de seus maiores sucessos acompanhado por uma orquestra.

A ideia não é original, muito menos uma unanimidade, mas fatos são fatos.

Springfield disse que "a orquestra soa muito bem" e mais detalhes devem surgir em breve.

Depois do flerte com o country em "Rocket Science" e da incursão pelo blues com o recente "The Snake King", trabalhar com uma orquestra é uma aposta, no mínimo, arriscada, levando em conta que os dois álbuns anteriores continham material inédito.

A segunda novidade é que, assim que tal álbum orquestral esteja terminado, Springfield começará a trabalhar em um álbum de material inédito. Segundo ele, não há direção musical definida, mas que ela "será definida enquanto escrevo".

Vamos aguardar...

PHIL COLLEN E A POSSIBILIDADE DO DEF LEPPARD TRABALHAR COM MUTT LANGE

Phil Collen, circa 2018
Todo entusiasta dos bons sons sabe da longa e bem-sucedida relação que o Def Leppard estabeleceu com o legendário Robert John "Mutt" Lange entre 1981 e 1992.

E os resultados mais que positivos fazem com que os fãs da banda almejem um futuro álbum que traga essa colaboração de volta ao estúdio.

Em recente entrevista concedida ao Stereoboard, o guitarrista Phil Collen foi perguntado sobre a possibilidade de Mutt Lange voltar a produzir o Def Leppard.

Collen respondeu: "Mutt tem um nível de excelência que ninguém mais tem. Seu processo leva tempo e as pessoas não estão preparadas para pagar por isso. Nós até poderíamos gravar uma canção com Mutt, mas se gravássemos um álbum inteiro, por conta do seu nível de excelência, tudo levaria mais tempo. É como um labirinto, há um mistério, uma coisa que vai se desdobrando e pela qual você vai navegando, como uma jornada."

O guitarrista concluiu: "Eu sei que parece estranho, mas é assim que ele trabalha. Você começa em um ponto e depois segue para outro e a coisa começa a desenrolar. E o nível de excelência dele não vem fácil, você precisa merecê-lo e trabalhar duro por ele. Você pode até fazer uma versão barata do que ele faz, mas se tratando do que você disse, em relação a que os fãs querem ouvir, levaria muito tempo. Eu não acredito que ele esteja preparado para isso, nem nós ou a gravadora. Não podemos ficar tanto tempo fora de atividade."

Se você não faz ideia de como funciona o processo criativo de Mutt Lange, o DVD da série Classic Albums que trata da gravação do monstruoso "Hysteria" pode lhe dar uma boa noção de como é trabalhar com o sul-africano.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

BREAKING NEWS

* Tem banda nova com medalhões das antigas na área: a Deadland Ritual conta com as ilustres presenças de Geezer Butler, Steve Stevens, Matt Sorum e Franky Perez. A banda fará sua estréia nas palcos durante o Hellfest, em Clinson (França) no dia 22 de Junho;

* Michael Sweet começará a trabalhar em seu novo álbum solo em Janeiro. Além das onze canções que já tem prontas, Sweet está trabalhando em outras duas em parceria com Joel Hoekstra;

* A cinebiografia do Mötley Crüe - chamada "The Dirt: Confessions Of The World's Most Notorious Rock Band" - chegará aos cinemas em 22 de Março, de acordo com Vince Neil.

TOTO LANÇARÁ REGISTRO DA NOVA TOUR

Arte do novo DVD do Toto
A atual tour do Toto é um sucesso indiscutível e a banda - muito inteligentemente - decidiu registrar o momento. Assim sendo, a "40 Tours Around The Sun Tour" será lançada em CD duplo, DVD e Blu-Ray.

No dia 30 de Janeiro, todos os formatos estarão disponíveis exclusivamente no mercado japonês, incluindo as edições limitadas que contém o DVD ou Blu-Ray acompanhados dos dois CDs. 

Esse mesmo material será lançado mundialmente em Fevereiro.

E o tracklist é o seguinte:


Set 1
Alone
Hold the Line
Lovers in the Night
Spanish Sea
I Will Remember
English Eyes
Jake to the Bone
Lea
Rosanna

Acoustic Storytellers
Miss Sun
Georgy Porgy
Human Nature
Holyanna
No Love
Mushanga
Stop Loving You

Set 2
Girl Goodbye
Angela
Lion
Dune (Desert Theme)
While My Guitar Gently Weeps
Stranger in Town
Make Believe
Africa

Encore:
The Road Goes On

Compra obrigatória...

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

A VOLTA DE COREY HART

Corey Hart retoma a carreira em 2019
Quem me conhece sabe que sou fã desse cidadão desde 1983, quando ouvi "Sunglasses At Night" e seus sintetizadores e bateria eletrônica no auge de meus 11 anos de idade. Em 1988, tive o prazer de vê-lo ao vivo em Montréal, Toronto e Vancouver. Dois anos mais tarde, assisti dois shows que ele fez em Los Angeles.

E apesar do sucesso que Hart teve ao longo dos anos 80, sempre tive a impressão que o canadense merecia mais reconhecimento, especialmente na década de 90, quando lançou alguns de seus melhores trabalhos.

Afastado da indústria desde 1998, Corey Hart gravou algumas canções e até mesmo um álbum propriamente dito, mas todo esse material foi lançado digitalmente. Mas o flerte com um possível retorno ao cenário sempre cercou o canadense, e nos últimos anos o que era um mero rumor começou a ganhar corpo.

Até que, no ano passado, Hart assumiu que estava considerando seriamente a retomada de sua carreira. Os meses passaram, a ansiedade cresceu e aquele rumor, aos poucos, começou a se concretizar, conforme comentários se tornavam cada vez mais frequentes no Canadá.

E finalmente, na tarde de ontem, Corey Hart anunciou a "The Never Surrender Tour 2019", que já confirmou 17 datas em território canadense e que, muito provavelmente, ainda terá datas nos Estados Unidos e Europa.

A tour contará com convidados em datas selecionadas, mas os nomes desses convidados ainda é mantido em segredo.

Além disso, o E.P. "Dreaming Time Again" (com produção do renomado Bob Ezrin) será lançado no dia 03 de Maio, mas o single homônimo chegará às rádios em 14 de Janeiro. O E.P. conta com cinco canções, incluindo "First Rodeo", rocker que traz Jim Cuddy - da Blue Rodeo - nos vocais e o legendário Kenny Aronoff na bateria.

Mas você já pode assistir ao vídeo da emocionante "Another December" clicando aqui.

Mais detalhes em breve. Stay tuned...

FINALMENTE, OS DETALHES DE "ANGELS IN BLUE", O NOVO ÁLBUM DO FIND ME

Arte xexelentíssima do terceiro (e muito aguardado) álbum da dupla Find Me Depois de muito mistério e uma boa dose de atraso, a Frontie...