sexta-feira, 6 de abril de 2018

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

O canadense Corey Hart é nome bastante conhecido no universo dos bons sons desde a década de 80, quando iniciou sua carreira em 1983 (tão conhecido que foi considerado para gravar "Danger Zone" para a trilha de "Top Gun" antes de Kenny Loggins, por exemplo). Desde então, lançou uma série de excelentes álbuns, sempre com muita qualidade. Mas foi no início da década de 90 que Hart trocou seu habitat mais pop pelo AC Rock dos Estados Unidos com o álbum "Bang!" (um dos meu preferidos), cujo single promocional foi "A Little Love", canção que deixava clara a mudança que o canadense promovia seu som. Todo gravado em Los Angeles, o álbum - e por consequência, o single - contou com convidados de peso e esse "detalhe", aliado à qualidade das composições, só podia acabar em coisa boa.

A ótima "A Little Love" é um rocker explosivo e direto, sem os adereços sonoros que ornavam boa parte do material que Hart gravou nos aos 80. Com foco nas guitarras, essa canção tem a mais característica sonoridade que o AC Rock americano exigia e que as FMs da época tanto gostavam. Com versos envolventes e um refrão explosivo, "A Little Love" se tornou um dos grandes sucessos na carreira de Corey Hart e, por isso mesmo, recomenda-se múltiplas audições e volume máximo em cada uma delas.

"Kisses On The Train" é mais introspectiva, apresentando uma linha de baixo envolvente em primeiro plano desde o início, além da bateria simples e riffs precisos de guitarra, tudo isso pontuado por breves inserções de sax. Esse conjunto lembra muito o material de Hart do final dos anos 80, mas com uma sonoridade mais despida, mas não menos produzida. Me agrada a métrica dos versos e andamento dessa canção, que mostra de maneira clara a transição que Hart se propôs a fazer, abraçando uma nova direção musical enquanto mantinha a estrutura de suas composições. Uma grande canção que merece sua atenção em múltiplas audições.

Finalmente, o mid-pacer "All I Ever Do" traz Hart em um poderoso dueto com a jamaicana Ruby Turner (com quem já havia trabalhado previamente em 1988). Essa canção é a bonus track da edição japonesa de "Bang!" e soa muito como o material lançado entre 1986 e 1988. Guitarras pontuadas em primeiro plano, acompanhadas por uma bateria pesada e um baixo volumoso criam a base por onde Hart e Turner desfilam, de maneira irretocavel, seus vocais. O andamento dessa canção é espetacular e, não por acaso, é um dos b-sides de Hart mais celebrados pelos fãs. Um belíssimo momento que merece múltiplas audições e volume máximo em cada uma delas.

Corey Hart, circa 1990
Em resumo, caríssimas e caríssimos, Corey Hart não é, como dizem, "para qualquer um". Dono de uma sonoridade única e com um talento ímpar para criar melodias envolventes, o canadense acertou quando decidiu investir na sonoridade AC Rock em detrimento do pop rock que o caraterizou. A qualidade de seu trabalho está presente em ambos os momentos, mas o material produzido em 1990 trouxe não apenas um novo ar para seu trabalho, mas também uma nova visão e despertou, uma vez mais, o interesse da mídia em seu nome. 

Se você ainda não está familiarizado com seu trabalho, já resenhei aqui o single  "Black Cloud Rain", lançado em 1996. E a discografia de Corey Hart é facilmente encontrada por aí (os singles nem tão facilmente), e dentro desse conjunto todo destaco "A Little Love" não apenas como um belo single, mas principalmente como o ponto em que Hart mudou de direção rumo a trabalhos mais orgânicos, mas igualmente bem elaborados em comparação com o material lançado na primeira fase de sua carreira. Se você tem a cabeça aberta e não é escravo de um ou dois estilos musicais, Corey Hart pode ser uma boa surpresa...

COREY HART - A Little Love CDS
Released in 1990 via EMI Electrola
Cat. #CDP 560-20 3754-2

Tracklist
01 A Little Love (assista ao vídeo aqui)
02 Kisses On The Train
03 All I Ever Do

Musicians
Corey Hart: vocals, piano, backing vocals
Michael Landau: guitars
Michael Hehir: additional guitars
John Pierce: bass
Kenny Aronoff: drums, percussion, backing vocals on "A Little Love"
Charles Judge: keyboards
Randy Kerber: additional keyboards
Gerald Albright: saxophone, backing vocals on "A Little Love"
Ruby Turner: vocals on "All I Ever Do", backing vocals

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Qualquer criatura no universo dos bons sons conhece o nome de Clif Magness . Muito provavelmente, deve curtir material escrito por ele,...