quarta-feira, 16 de maio de 2012

NOVO ÁLBUM DE RICHARD MARX NÃO É TÃO NOVO QUANTO VOCÊ PENSA

Sou fã de carteirinha de Richard Marx (foto) desde 1986, quando ouvi "Burning Of The Heart" na ótima trilha sonora do filme "Nothing In Common". Dois anos depois tive o prazer de vê-lo ao vivo no Canadá e depois, entre 1990 e 1991, ainda assisti a outros 5 de seus shows.

Com uma lista enorme de sucessos e álbuns excelentes, Marx retornará em Junho com "Inside My Head", álbum duplo que traz novas canções e regravações de alguns de seus grandes hits. Que bacana...

Entretanto, o CD que traz as ditas "novas canções" não surpreenderá quem tem toda a coleção de Marx, já que 13 canções no tracklist apenas 4 são inéditas. Todas as outras já foram lançadas nos álbuns "Emotional Remains", no duplo "Stories To Tell" e no projeto "Duo", com o qual se apresentou no Brasil em 2011. 

Apesar de o press release da Frontiers Records dizer que os três álbuns foram lançados apenas nos Estados Unidos, isto só pode ser um "equívoco", com certeza.

O álbum "Emotional Remains" foi lançado digitalmente em 31 de Outubro de 2008 (juntamente com o álbum "Sundown") no site oficial de Richard Marx. Já em 22 de Setembro de 2009, "Emotional Remains" foi lançado - em formato físico - na Amazon

"Stories To Tell" foi lançado em Março de 2010 nos Estados Unidos e só estava disponível nos shows de Marx.  Em 11 de Novembro de 2010, o álbum foi lançado na Europa em edição dupla trazendo  sete bonus tracks, na forma de canções escritas por Marx para outros artistas e que aqui ganhavam interpretações do autor. E em 03 de Maio de 2011 o álbum ganhou uma terceira edição, dessa vez com um DVD que trazia um show gravado no Shepherd's Bush, em Londres. Essa edição tripla era vendida exclusivamente na rede Wal-Mart.

E o projeto Duo, que contava com a presença de Matt Scannell (do Vertical Horizon) lançou seu álbum homônimo em 12 de Maio de 2008, exclusivamente no site oficial de Marx. O trabalho ganhou uma edição física que era vendida nos shows de Marx.

Com isso em mente, vamos analisar o tracklist do CD 1:

01 Had Enough (lançada no álbum "Stories To Tell")
02 Wouldn't Let Me Love You (canção inédita)
03 Like Heaven (canção inédita)
04 On The Inside (lançada no álbum "Stories To Tell")
05 Through My Veins (lançada no álbum "Emotional Remains")
06 Always On Your Mind (lançada nos álbuns "Sundown" e "Duo")
07 Loved (lançada no álbum "Sundown")
08 Come Running (lançada no álbum "Emotional Remains")
09 All Over Me (canção inédita)
10 Scars (canção inédita)
11 Done To Me (lançada no álbum "Emotional Remains")
12 Over My Head (lançada no álbum "Emotional Remains")
13 Part Of Me (lançada no álbum "Emotional Remains")

Apenas quatro canções novas. Portanto, repito: se você tem toda a coleção de Richard Marx, o CD 2 será mais interessante, já que traz regravações de doze de seus maiores sucessos. Não sou muito chegado nessa coisa de regravações, mas pode haver boas surpresas guardadas nesse CD.

Só não entendi a mutretagem da Frontiers. Dizer que os álbuns de Richard Marx, de onde essas canções foram retiradas, não haviam sido lançados nos Estados Unidos é muita cara de pau. Qualquer fã que tenha a coleção toda verifica tranquilamente nos álbuns a procedência deles. Além disso, uma rápida pesquisa na internet mostra que a gravadora italiana "se equivocou" (vamos usar essa expressão para não dizermos outra coisa).

Vou deixar de comprar o álbum por conta disso? De maneira alguma!

Já disse que sou fã do cidadão, tenho todos seus álbuns e quase todos os singles que lançou até hoje. A diferença é que tenho ciência de que quase 50% do que vou comprar já tenho em minha coleção. E não sei, sinceramente, do que esperar dos outros 50%.

Saberemos em breve...

Um comentário:

DEEMON disse...

Tenho os primeiros trabalhos desse cara em Lp. Eu particulamete amo esses 3 primeiros discos dele...uma aula de Aor/Westcoast. Pena que depois disso ele muito, muito o som da sua banda!
Espero que ele volte a gravar discos como os 3 primeiros de sua carreira.

Postar um comentário

JEFF SCOTT SOTO DIZ: "NÃO QUERO ENGANAR NINGUÉM"

O grande Jeff Scott Soto, circa 2020 Em anos recentes, cada vez mais artistas têm usado recursos tecnológicos para que seus shows soem mais ...