sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Eu já havia chamado a  atenção das nibelungas e nibelungos para os suecos da Edge em matéria publicada há exatamente um mês (leia aqui), e agora retomo o assunto para trazer um review completo do excelente "Heaven Knows", álbum que marca a estréia da banda no universo dos bons sons. A Suécia é, já há alguns anos, o celeiro do melhor AOR/Melodic Rock desse lado da galáxia, e a Edge não foge a tradição, com canções marcantes, recheadas de guitarras e teclados capazes de fazer zumbis virarem vegetarianos. Um belíssimo álbum que merece toda a sua atenção...

A primeira canção é "Little Girl", rocker monstruoso que apresenta, logo de cara, guitarras infernais acompanhadas por uma linha de bateria envolvente. O baixo tem destaque e proporciona uma base coesa, por onde desfilam os vocais de Mr. Forss. A melodia é bem bacana e o refrão tem todos os elementos do melhor melodic rock e cumpre seu papel com facilidade. Uma belíssima escolha para abrir o álbum, que traz "How Long" na sequência, um radio friendly melodic rock de primeira grandeza. Com andamento bem cadenciado e melodia calcada em teclados, essa canção  ainda conta com bridges crescentes que prececedm um refrão contido, mas marcante mesmo assim. O destaque fica por conta da ilustre presença de Tommy Denander fazendo os solos de guitarra. Curti bastante essa canção e recomendo múltiplas audições, assim como "Nowhere To Hide", rocker com arranno mais dinâmico que conta com baixo e teclados na linha frente, criando a base pontuada por guitarras bem distribuídas. A melodia é bem costurada e considero essa uma das melhores canções do álbum, sendo merecedora de janelas abertas e volume máximo. Já "Get Over It" muda a direção e chega como uma caprichada power ballad, contando com os vocais da bela Martina Edoff em um dueto de arrepiar. A melodia é excelente, assim como o arranjo e andamento da canção. Aponto, sem nenhuma dúvida, essa canção como outro destaque do álbum. Ouça múltiplas vezes, com volume máximo.

Seguimos em frente com "I Believe In Love", um descomunal radio friendly melodic rock que cativa logo na introdução. Baixo e teclados provém a base por onde guitarras ocasionais se apresentam, acompanhando os vocais perfeitamente distribuídos. O refrão é explosivo, marcante e fisicamente impossível de ser ignorado. Com toda certeza, essa canção é o grande destaque do álbum e, por isso mesmo, merece repetidas e múltiplas audições no volume máximo, com janelas abertas e fogos de artíficio, se possível for. Apontando em outra direção, "There's No Other Way" é um rocker bacana, mas que apresenta uma alternância no arranjo entre versos e refrão - na primeira parte da canção - que é um pouco cansativa. Entretanto, a melodia revela um rocker bem construído, com refrão explosivo e que merece sua atenção. Outro radio friendly melodic rock de respeito se apresenta em "I Could Never Live", cuja melodia crescente é cativante, e conduz o ouvinte à um refrão marcante, onde as guitarras são acompanhadas por teclados discretos, mas muito eficientes. Me agrada demais o arranjo e métrica dessa canção, que aponto desde já como mais um grande destaque do álbum, assim como "Right Now", rocker bacana que, mesmo sem o impacto das melhores canções do álbum, se destaca no tracklist. Me agrada muito a linha de teclados e bateria, assim como o refrão. Vale a pena prestar atenção à essa canção e ouví-la sem moderação.

Na reta final do álbum temos "To Hell And Back", outro radio friendly melodic rock que merece sua atenção e volume máximo, sempre que possível. Com arranjo e melodia caprichadas, além de um refrão explosivo e marcante, essa canção entra na lista dos grandes destaques do álbum. Já o rocker "Through That Door" é bacana, mas não tem a mesma força e brilho dos melhores momentos do álbum, mas ainda assim ela merece sua atenção, assim como "The End Of The World", outra dose cavalar do melhor radio friendly melodic rock "made in Sweden", uma belíssima surpresa reservada para o final do álbum e que merece um lugar na lista dos grandes destaques do trabalho.

Em resumo, caríssimas e caríssimos, o álbumd e estréia da Edge não poderia ser melhor. O conjunto de canções é bastante significativo e forte, o que representa um álbum bastante coeso e com identidade bem definida, sem atirar para todos os lados tentando agradar à todos. A produção é excelente (não poderiamos esperar nada diferente de Escape Music) e acredito que a Edge tenha um brilhante caminho à frente. Uma grande banda, um ótimo álbum, uma belíssima supresa logo no início de 2013. Fique de olho...

EDGE - Heaven Knows
To be released on January 25th 2013, on Escape Music
Cat. # ESM247

Tracklist
01 Little Girl
02 How Long
03 Nowhere To Hide
04 Get Over It
05 I Believe In Love
06 There's No Other Way
07 I Could Never Lie
08 Right Now
09 To Hell And Back
10 Through That Door
11 The End Of The World

Lineup

Jonas Forss: vocals, guitars, keyboards
Tobias Andersson: keyboards, guitars
Torbjorn Brogren: bass
Olle Rodehn: drums

Guest Musicians
Tommy Denander: solo guitar on "How Long" 
Martina Edoff: duet on "Get Over It"  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

JEFF SCOTT SOTO DIZ: "NÃO QUERO ENGANAR NINGUÉM"

O grande Jeff Scott Soto, circa 2020 Em anos recentes, cada vez mais artistas têm usado recursos tecnológicos para que seus shows soem mais ...