sexta-feira, 14 de junho de 2013

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM INDIGO BALBOA

Indigo Balboa
Na semana passada recomendei aqui o excelente álbum dos espanhóis do Indicco, banda que chega como uma das melhores surpresas do ano até agora. Contando com grandes convidados e contendo uma mescla muito bem equilibrada entre AOR e AC Rock, o álbum "Karmalion" já figura entre as aquisições obrigatórias de 2013. E como perder tempo não me interessa, entrei rapidamente em contato com o vocalista Indigo Balboa, que gentilmente atendeu ao meu pedido e concedeu essa entrevista exclusiva para a AORWatchTower.

Enjoy...

Vocês começaram a trabalhar nas canções de "Karmalion" em 2008. Agora, cinco anos mais tarde, o álbum finalmente foi lançado. Porque o material levou tanto tempo até chegar às lojas? 

Indigo Balboa: Se você quiser dar o seu melhor, deve andar ao invés de correr, porque você pode tropeçar ao longo do caminho e quando se está gravando um álbum, isso parece uma eternidade. Então precisamos ser cuidadosos, como somos com uma criança. 

Você estava trabalhando com Mark Spiro em seu segundo álbum solo. Em que momento esse trabalho se transformou no álbum do Indicco?

Indigo Balboa: Esse foi outro motivo pelo qual "Karmalion" demorou à ser lançado. Eu precisei combinar ambas as coisas, gravar na Espanha e nos Estados Unidos para ambos os projetos. Paco Cerezo tinha resolvido acabar a 91 Suite e eu tinha tempo para iniciar um novo projeto, então decidimos juntar forças e, naquele momento, nasceu o Indicco.

A orientação musical mudou muito desde aquela época?

Indigo Balboa: Se compararmos o melodic rock com outros gêneros, acredito que sim. Muitas grandes bandas estão voltando à ativa (e não apenas por dinheiro) e, com isso, uma nova geração está descobrindo esse tipo de música, esse estilo de vida. Hoje em dia, adolescentes assistem à filmes como "Tron: Legacy" e quando ouvem "Separate Ways" do Journey dizem: 'Uau, isso é ótimo!!!'. Mais tarde, esses adolescentes estarão na internet buscando mais informações sobre esse tipo de música, e é nesse momento que eles são fisgados! Isso aconteceu comigo há mais de 20 anos atrás, mas era mais difícil sem a internet. Então, é fato: o melodic rock está vivo... e bem vivo! 

Como vocês assinaram com a New Venture Music?

Indigo Balboa: Na verdade, tivemos muitas ofertas e um dia antes de assinarmos com outra gravadora recebemos a oferta da New Venture Music. A empresa foi fundada por Gregor Klee (da Avenue Of Allies) e Birgitt Schwanke (da Germusica), e, com essas referências, decidimos assinar com eles e estamos muito satisfeitos com a nossa escolha. 

O excelente "Karmalion", lançado hoje
Com um excelente álbum de estréia, não é surpresa que o Indicco já seja apontado como uma das melhores 'novas bandas' de 2013. E "Karmalion" vem recebendo críticas excelentes mundo afora. Como vocês estão assimilando isso tudo?

Indigo Balboa: Obrigado! Tudo isso tem sido uma grande surpresa, especialmente quando lemos as críticas do mundo e elas tem sido favoráveis. É maravilhoso! Trabalhamos muito por isso e só em ler essas críticas positivas já nos sentimos recompensados.

De acordo com o press release, as influências da banda incluem Bad English, Giant, Survivor, Toto e outras. E essas influências me parecem evidentes em sua música. Ma quais são as influências do vocalista Indigo Balboa?

Indigo Balboa: Posso lhe dizer que sinto a mesma coisa que você em relação ao álbum. Ele foi gravado por mim e Paco Cerezo e temos as mesmas influências. Mas as influências que tenho enquanto vocalista são Jimi Jamison, Steve Perry, Joseph Williams, John Wetton, Rick Springfield, Joe Lynn Turner, Dan Fogelberg, Johnny Hallyday... só para citar alguns..

É óbvio que todo artista faz o seu melhor quando começa a criar um novo trabalho, mas o Indicco supreendeu com a alta qualidade de seu álbum. Como funcionou o processo de gravação?  

Indigo Balboa: Paco e eu nos entendemos bem desde que nos conhecemos. Quando começamos a trabalhar juntos, essa afinidade aumentou e isso se revela nas composições. As idéias fluíram facilmente entre nós. 

Mark Spiro estava envolvido no projeto desde o início. Como foi trabalhar com ele? 

Indigo Balboa: Eu só tenho coisas boas a dizer sobre Mark. Ele é fantástico! Todo o tempo que passei em seu estúdio foi incrível e aprendi muito com ele. Nós decidimos incluir algumas idéias dele em "Karmalion" naquele momento, e acho que foi uma ótima idéia germos deixado a sua 'marca registrada' no álbum.

Indigo Balboa e Paco Cerezo
Foi ele quem trouxe Tim Pierce?

Indigo Balboa: Sim. Eles são muito amigos e isso acabou send uma vantagem para nós.

E como Jimi Jamison se envolveu com o Indicco?

Indigo Balboa: Eu conheço Jimi desde 2006. Fui em quem fez as adaptações para o espanhol dos sucessos do Survivor para os shows que ele fez na América do Sul. Ele nunca cantou aquelas músicas em espanhol, porque isso é muito difícil para um norte-americano. Mas mantivemos contato desde então e há cerca de dois anos, discutimos a possibilidade de ele voltar à Espanha. E ele veio duas vezes, e na hora certa.  

Outro convidado no álbum é David Palau, do Güru...

Indigo Balboa: Ele tocou conosco há um ano, cara muito bacana! Paco e eu conversamos e decidimos que ele poderia tocar em "Karmalion". Ele tocou as guitarras adicionais em uma canção. 

Indicco fará alguns shows para promover seu álbum e, de acordo com o press release, Jimi Jamison  acompanhará a banda em alguns desses shows. Já existe alguma data definida?

Indigo Balboa: Jimi tocará conosco, realmente. Mas a primeira data que temos definida é 24 de Agosto, quando abriremos o show do grande Robert Tepper, em Madri.    

Indigo, foi um prazer falar contigo. Lhe desejo todo o sucesso do mundo e espero que possamos nos falar novamente. As portas da AORWatchTower estão abertas à você... 

Indigo Balboa: Muito obrigado, estou muito agradecido. Esperamos que todos gostem de "Karmalion" e que consigam se identificar com o que quisemos transmitir através do álbum: karma, espiritualidade, energias positivas, sexo, surfe e rock'n roll!!!  Nossos agradecimentos à todos vocês...

Um comentário:

Leonardo disse...

beeem legal a entrevista. Me deixou curioso pra ouvir o play

Postar um comentário

JEFF SCOTT SOTO DIZ: "NÃO QUERO ENGANAR NINGUÉM"

O grande Jeff Scott Soto, circa 2020 Em anos recentes, cada vez mais artistas têm usado recursos tecnológicos para que seus shows soem mais ...