sexta-feira, 14 de junho de 2013

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Na última terça-feira o clássico "Mood Swings" completou duas décadas de  seu lançamento, e com isso em mente resolvi recomendar um dos meus singles preferidos do Harem Scarem. Retirada daquele álbum, a excelente "If There Was A Time" foi a única canção promocional retirada do álbum, e figura entre os clássicos da banda. Ainda, o single trazia outras três canções ao vivo, gravadas no RPM Club em Toronto, no dia 22 de Janeiro de 1994. Uma grande pedida para quem curte o som da banda.

Logicamente, o single abre com "If There Was A Time", composta por Harry Hess e Pete Lesperance. A introdução do piano e guitarra acústica engana quem não conhece a canção, que logo ganha a companhia da bateria e baixo. Gosto muito do arranjo simples e do andamento, assim como da métrica, especialmente no refrão. Cabe destacar o ótimo trabalho de monsieur Lesperance nas guitarras e a destruidora interpretação de Mr. Hess. Canção para ser ouvida no volume máximo, sem nenhuma moderação.

Seguimos com "Hard To Love", em uma arrasadora versão ao vivo. Com uma linha de baixo mais evidente do que a versão de estúdio, essa gravação ganha mais peso, além de ter uma dinâmica um pouco diferente, mas muito positiva. A melodia envolvente ganha ainda mais força e o refrão explosivo soa monstruosamente mais potente, assim como ótimo solo de guitarra. Impossível não se arrepiar com outro grande clássico da discografia dos canadenses. Canção para ser ouvida com as janelas abertas e volume quase ensurdecedor, sempre que possível. Seguimos com "Mandy", baladaça instrumental que conta com baixo em primeiro plano, acompanhado pela guitarra precisa de monsieur Lesperance, além da bateria de Mr. Smith e dos teclados discretamente postados ao fundo. Com andamento tradicional para esse tipo de canção, o destaque fica para o arranjo que ganha mais evidência e, consequentemente, acrescenta ainda mais brilho à essa canção

Harem Scarem: Smith, Lesperance, Hess e Gionet, circa 1994
E finalmente chega "No Justice", rocker destruidor e, sem dúvida alguma, um dos maiores clássicos do Harem Scarem. A guitarra e bateria que se apresentam freneticamente no início da canção ganham um dose extra de peso, aumentando ainda mais o poder dessa canção. Os vocais soam mais potentes, assim como o refrão aumenta seu alcance e envolve ainda mais. Uma verdadeira aula de melodic rock, feita ao vivo. O single termina com uma versão editada de "If There Was A Time", com 31 segundos a menos que a versão original. Um desperdício, já que podera ter sido incluída uma canção inédita ou, até mesmo, a versão alternativa de alguma outra canção.

Seja como for, tenho esse single como um dos meus preferidos dentro da coleção do Harem Scarem. E como fã incondicional da banda, mal posso esperar pelo relançamento de "Mood Swings" em Outubro, além do novo álbum que os canadenses lançarão em 2014. Enquanto isso, nos divertimos com o grande legado que a banda já possui, e dentro desse contexto, recomendo tremendamente esse single.

HAREM SCAREM - If There Was A Time
Released in 1994 via Warner Music Canada
Cat. # 4309-96032-2

Tracklist
01 If There Was A Time
02 Hard To Love (Live)
03 Mandy (Live)
04 No Justice (Live)
05 If There Was A Time (Edit)

Lineup
Harry Hess: vocals, keyboards
Pete Lesperance: guitars, backing vocals
Darren Smith: drums, backing vocals
Mike Gionet: bass, backing vocals

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

A notícia pegou todos de surpresa: no dia 06 de Março, Ted Poley revelou que estava gravando seu novo trabalho solo usando os músicos d...