sexta-feira, 7 de junho de 2013

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Em Julho de 2012, postei aqui matéria sobre os espanhóis do Indicco, banda que se preparava para gravar seu primeiro álbum que já chamava a atenção não apenas pela mistura de AOR/AC Rock que praticam, mas também pela lista de convidados que participaram das gravações. Já há algumas semanas recebi o promo e, finalmente, está na hora de falar sobre o Indicco. Em 2008, o vocalista Indigo Balboa, começou a trabalhar em seu segundo álbum solo, contando com a colaboração de ninguém menos que o legendário Mark Spiro. Na mesma época, o guitarrista Paco Cerezo havia recentemente deixado a 91 Suite. Os dois se encontraram e logo começaram a trabalhar em algumas canções.Assim nasceu o Indicco, que ainda conta com o ex-baterista e ex-baixista da 91 Suite. Com uma linha que engloba elementos de grandes nomes como Giant, Survivor, Bad English, Toto e John Waite (todas influências declaradas da banda), o Indicco desponta como uma das grandes surpresas de 2013.

O álbum abre com "Crying", um poderoso radio friendly AOR que conta com uma sólida base de baixo acompanhada por guitarras quase incessantes. Com arranjo caprichado e altamente eficiente, a canção ainda  conta com um refrão explosivo e empolgante, daqueles que ficam ecoando na cabeça por horas. Eis aqui, logo de cara, um dos grandes destaques do álbum, assim como a descomunal "Days Of Wine And Roses", rocker que não traz apenas a assinatura, mas também a grandiosa participação de Jimi Jamison nos vocais. Com guitarras à frente, baixo bem marcado e teclados bem distribuídos, o arranjo te conduz por versos empolgantes e bridges envolventes, até chegar ao refrão marcante e carregado e energia, qualidades que fazem dessa canção outro grande destaque do álbum. Na sequência temos uma nova versão para "All About You", grande canção de Mark Spiro (originalmente lançada no ótimo "King Of The Crows", de 2003) que participa nessa releitura. Pessoalmente, não sou fã de covers, mas dou o braço à torcer aqui. O maior crédito da banda foi não descaracterizar a estrutura da canção original, mas apenas fazer uma reinterpretação com alterações sutis. E, logicamente, contar com as presenças de Mr. Spiro e do sobrenatural Tim Pierce fez muita diferença. Outra excelente canção que merece audições múltiplas, da mesma maneira que "Wrong", mid-pacer matador que traz novamente a elegante contribuição de Mark Spiro nos vocais, piano e teclados. O arranjo é muito envolvente, qualidade realçada pelo baixo evidente. Me agradam demais as sutis linhas de guitarra, assim como a métrica certeira e o refrão arrepiante. Temos aqui outro grande destaque do álbum, com toda certeza, e que merece múltiplas audições.

Seguimos com "Feel So Good", outro arrasador radio friendly AOR e que conta com os inconfundíveis vocais de Jimi Jamison. Com arranjo e andamento tradicionais e sonoridade que remete aos melhores momentos do excelente "Never Too Late" de Mr. Jamison, destaco as guitarras sempre bem postadas, além dos versos bem amarrados e do refrão, simplesmente matador. Essa canção é outro grande destaque desse álbum, da mesma maneira que "The Voice Of The Wind", um rocker onde as guitarras tem mais ênfase, o que implica em mais peso, mas de maneira controlada. Gosto demais do baixo intermitente e da bateria bem marcada. O arranjo é menos evidente do que parece na primeira audição, revelando discretos teclados ao fundo, e a métrica também é excelente, assim como o refrão arrebatador. Já "Leaving Me" é outro mid-pacer certeiro que conta com a ilustre participação de Mark Spiro. Com uma linda base de baixo pontuada por teclados, essa canção tem uma sonoridade mais voltada ao AC Rock. O arranjo é muito bem trabalhado, assim como a melodia envolvente. O refrão é discreto, mas marcante como deve ser.

Indicco: Balboa e Cerezo
"Grateful" é um interlúdio acústico de pouco mais de 1 minuto que abre caminho para "Moonlight", outro radio friendly AOR arrasador que traz guitarras em primeiro plano em um arranjo que alterna seu andamento entre os primeiros versos, mas sempre mantendo a consistência melódica da canção de conta com um refrão matador. Temos aqui outro grande momento do álbum, da mesma maneira que em "Ride The Wave", baladaça que conta com os luxuosos vocais de Jimi Jamison. O arranjo é construído sob uma base de piano, que é acompanhado por um baixo volumoso. A métrica e andamento da canção são perfeitos, e os vocais absolutamente irretocáveis, especialmente no refrão. E o rocker  "Feel No Shame" encerra o álbum de maneira perfeita. O arranjo é cativante, onde as guitarras e baixo disputam sua atenção, acompanhados de perto pela bateria precisa e por teclados discretos e bem distribuídos. A melodia crescente e o refrão cativante fazem dessa canção mais um grande momento do álbum, sem dúvida alguma.

Em resumo, caríssimas e caríssimos, o Indicco surge como uma dela surpresa no cenário AOR em 2013. Mesclando perfeitamente elementos do bom e velho AOR com o que de melhor no AC Rock nos oferece, a banda cria uma sonoridade própria que, se não é original, também não soa como outros tantos álbuns atualmente no mercado. Com canções excelentes, produção acima da média e grandes músicos, teno certeza de que ainda ouviremos muita coisa boa sobre o Indicco. Isto posto, afirmo sem dúvida que "Karmalion" é um álbum mais que recomendado, é obrigatório.

INDICCO - Karmalion
To be released on June 14th, via New Venture
Cat. # New Venture 0002

Tracklist
01 Crying
02 Days Of Wine And Rose
03 All About You
04 Wrong
05 Feel So Good
06 The Voice Of The Wind
07 Leaving Me
08 Grateful
09 Moonlight
10 Ride The Wave
11 Feel No Shame

Lineup
Indigo Balboa: vocals, additional keyboards
Paco Cerezo: guitars, additional keyboards, backing vocals
Antonio Muñoz: bass, additional keyboards
Angel Valdegrama: keyboards
Lean Martinez: drums

Guest Musicians
Jimi Jamison: vocals on "Days Of Wine And Roses", "Feel So Good"and "Ride The Wave", backing vocals on "Feel So Good"
Mark Spiro: vocals on "Wrong" and "Leaving Me", backing vocals on "All About You", piano and keyboards on "Wrong" and "Leaving Me"
Tim Pierce: guitars on "All About You" and "Leaving Me"
David Palau: additional guitars

Um comentário:

Unknown disse...

All about you era de Spiro também! Por isso!!!

Postar um comentário

JEFF SCOTT SOTO DIZ: "NÃO QUERO ENGANAR NINGUÉM"

O grande Jeff Scott Soto, circa 2020 Em anos recentes, cada vez mais artistas têm usado recursos tecnológicos para que seus shows soem mais ...