sexta-feira, 5 de setembro de 2014

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM BRUCE GAITSCH

Esse é um nome recorrente em grandes álbuns!!! Em atividade desde a década de 70, o guitarrista e compositor Bruce Gaitsch já trabalhou com gente do calibre de Richard Marx, Peter Cetera, Chicago, Glenn Frey, Madonna, Poco, Tommy Denander, Marc Jordan, Timothy B. Schmidt, Sheena Easton, Bill Chaplin, Michael W. Smith, Elton John, Fergie Frederiksen e muitos outros. Em meio a uma carreira tão bem ilustrada, ele ainda encontra tempo para lançar seus próprios trabalhos solo (contabilizando sete) e também dedica tempo ao King Of Hearts, projeto que fundou com o renomado Tommy Funderburk durante as gravações do álbum "Repeat Offender" (já recomendado aqui), de Richard Marx. Com cinco álbuns no catálogo, o mais recente trabalho foi lançado em 1999 e , logo em seguida, a banda sumiu do radar. 

Agora, passados quase 20 anos, Gaitsch e Funderburk anunciam a volta do King Of Hearts. Com isso em mente, entrei em contato com o guitarrista e ele, muito gentilmente, concordou em falar a respeito dessa retomada, com exclusividade, para a AORWatchTower.

Enjoy...

01 O anúncio da volta do King Of Hearts é, sem dúvida, uma das grandes notícias do ano. De quem foi a iniciativa para essa reunião

Bruce Gaitsch: Tommy e eu mantivemos contato ao longo dos anos, tentando criar novas canções. Temos onze demos gravadas e mais algumas sendo trabalhadas, antes de decidirmos quais gravaremos com a banda e mixaremos para o álbum.

02 Como esse retorno aconteceu?

Bruce Gaitsch: Nós acompanhamos o relançamentos dos nossos álbuns e os fãs nos convenceram de que ainda temos um público que gostaria de ouvir material novo vindo de nós.

03 O que causou esse hiato na carreira da banda?

Bruce Gaitsch: Me mudei para Nashville em 1995 e trabalhar separados não funcionava para a dinâmica que Tommy e eu tínhamos. Além disso, ele criou uma companhia e estava focado em fazer seu negócio dar certo. Enquanto isso, eu estava criando música.

04 O que podemos esperar do novo álbum, musicalmente falando?

Bruce Gaitsch: Grandes canções, grandes vocais, grandes guitarras e a música que reflete nossa vidas e nossa época.

05 Quais as diferenças que o novo álbum trará, em comparação com o catálogo do King Of Hearts?

Bruce Gaitsch: Bem, Tommy está cantando melhor que nunca e nossas composições são melhores. É uma nova sonoridade, especialmente em relação à gravação.

King Of Hearts: Tommy Funderburk e Bruce Gaitsch
06 E quais são os músicos envolvidos no álbum?

Bruce Gaitsch: Eu tenho uma banda em Los Angeles que se encaixa perfeitamente em nossas músicas. Procure um artista holandês chamado Waylon; a banda é a que gravou seu álbum mais recente. Se eu conseguir reuni-los no estúdio!!!

07 O álbum contará com convidados?

Bruce Gaitsch: Eles ainda não participaram, mas sim, haverão convidados.

08 O álbum será lançado de maneira independente ou através de alguma gravadora?

Bruce Gaitsch: Ainda não decidimos nada a respeito.

09 E existe alguma data prevista para o lançamento do álbum?

Bruce Gaitsch: Não, ainda não há nada resolvido sobre isso.

10 Finalmente, o King Of Hearts fará shows para promover o novo álbum?

Bruce Gaitsch: SIM!!!

Bruce, foi um prazer falar contigo. Eu espero que o King Of Hearts tenha voltado para ficar e desejo à você e Tommy todo o sucesso que vocês merecem. As portas da AORWatchTower estão sempre abertas à vocês...

Bruce Gaitsch: Obrigado, Juliano. É por isso que ainda fazemos música. Por causa de fãs como vocês, que se importam com a música que lhes toca. Essa é uma linguagem universal e estamos muito animados em trabalhar com isso e nos apresentarmos para vocês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

STEPHEN PEARCY DIZ QUE O NOVO ÁLBUM DO RATT SERÁ "MUITO DIFERENTE" DE SEU ANTECESSOR

O veterano Stephen Pearcy, circa 2017 E o antecessor foi "Infestation" , de 2010. Nesse meio tempo, vale lembrar a briga judi...