sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Há 14 anos na estrada, os marmanjos do Eclipse já estão muito bem estabelecidos como uma das melhores - se não a melhor - banda de melodic rock da Suécia. Ouvindo seus álbuns fica clara a evolução que a sonoridade da banda vem sofrendo, cada vez mais bem definida e coesa, mas ainda assim, adicionando novos elementos sem descaracterizar a identidade que o quarteto criou. E confesso que quando o ótimo "Bleed And Scream" foi lançado, há três anos, eu o classifiquei como sendo um dos melhores trabalhos da banda, mas tendo em mão o descomunal "Armageddonize", posso afirmar que este é o melhor álbum do Eclipse até o momento. Canções extremamente eficientes e cativantes justificam o confete que jogo em "Armageddonize", que mostra - uma vez mais - a alta qualidade de Erik Mårtensson (principalmente) como compositor.

E isso fica mais que evidente quando os rockers descomunais "I Don't Wanna Say I'm Sorry" (com guitarras e teclados frenéticos), "Stand On Your Feet" (um dos grandes destaques do álbum) e "The Storm" tomam de assalto os pavilhões auditivos do amante dos bons sons. O já tradicional equilíbrio entre peso e melodia são evidenciados pelos refrões explosivos e pelos vocais caprichados de Mr. Mårtensson.

A missão de continuar a impressionar e entreter o ouvinte é facilmente cumprida pelos rockers "Blood Enemies" e "Wide Open" (outro grande destaque do álbum, com seu refrão matador), além da surpreendente power ballad "Live Like I'm Dying", que desponta como mais um grande destaque desse trabalho.

Eclipse: Back, Mårtensson, Ulfstedt e Henriksson
E quando você achava que estava no lucro por ter mais da metade do álbum em alta estima, eis que as explosivas "Breakdown" (canção que me remete aos melhores momentos do Gotthard), "Love Bites" (outro destaque do álbum) e "Caught Up In The Rush" (mais um destaque, com um refrão venenoso) surgem para mostrar que o que já era muito bom pode melhorar, e muito!!!

E fechando o caixão em grandíssimo estilo, "One Life, My Life" e a avassaladora "All Died Young" são dois rockers capazes de deixar o ouvinte atordoado, tamanha a sua qualidade.

Em resumo, caríssimas a caríssimos, "Armageddonize" é prova irrefutável da evolução do Eclipse, sob qualquer aspecto. Não apenas as canções estão mais coesas e a banda em si cada vez mais afinada, o encapetado Erik Mårtensson vem mostrando, álbum após álbum, que segura a onda de frontman com facilidade e desenvoltura. Se você já conhece os outros trabalhos da banda, vai se surpreender com o nível desse trabalho. Se ainda não conhece, há tempo para se atualizar antes que "Armageddonize" chegue até você. E pode escrever: o Eclipse entrega um trabalho que, desde já, é seríssimo candidato à "Álbum Do Ano". Material simplesmente obrigatório na coleção de qualquer sério entusiasta dos bons sons...

ECLIPSE - Armageddonize
To be released on February 20th, via Frontiers Records
Cat. #FR CD 678

Tracklist
01 I Don't Wanna Say I'm Sorry
02 Stand On Your Feet
03 The Storm
04 Blood Enemies
05 Wide Open
06 Live Like I'm Dying
07 Breakdown
08 Love Bites
09 Caught Up In The Rush
10 One Life - My Life
11 All Died Young

Lineup
Erik Mårtensson: vocals, guitar
Magnus Henriksson: guitars
Robban Bäck: drums
Magnus Ulfstedt: bass

Nenhum comentário:

Postar um comentário

STEPHEN PEARCY DIZ QUE O NOVO ÁLBUM DO RATT SERÁ "MUITO DIFERENTE" DE SEU ANTECESSOR

O veterano Stephen Pearcy, circa 2017 E o antecessor foi "Infestation" , de 2010. Nesse meio tempo, vale lembrar a briga judi...