quinta-feira, 14 de maio de 2015

O TOP 10 DO TOTO

Como sabemos, a criação de listas (sobre os mais variados temas) é quase que um esporte britânico e motivo de chacota - muitas vezes justificável - mundo afora. Pois bem, mantendo a tradição, o pessoal da Classic Rock criou uma lista com o que seriam as 10 mais relevantes canções do Toto. Tarefa ingrata e quase impossível, se levarmos em conta não apenas a vasta discografia da banda, mas também as diferenças que alguns álbuns apresentam em relação ao corpo de sua carreira.

Enfim. as canções escolhidas são as seguintes:

01 "Hold The Line": o primeiro single do Toto, um hit enorme e uma das canções mais veneradas do AOR. O groove foi baseado em "Hot Fun In The Summertime", de Sly & The Family Stone.

02 "Girl Goodbye": Grande canção do álbum de estreia, "Girl Goodbye" é um funk rock avassalador, elevado pela extrema musicalidade e pelos vocais matadores de Bobby Kimball.

03 "Mama": o segundo álbum, "Hydra", lançado em 1979, é reverenciado pelos conhecedores do Toto por sua canção-título "épica progressiva", mas em "Mama" os branquelos mostraram que tinham alma: Kimball, especialmente, foi fundo.

04 "Gift With A Golden Gun": em 1981, o álbum "Turn Back" empacou e o Toto temia ser dispensado pela Columbia Records. Mas essa canção, realmente, deveria ter sido um sucesso, com um riff de peso e um belo refrão. Um clássico perdido.

05 "Africa": David Paich chama essa canção de "única". É o seu hino ao "continente negro", uma obra-prima do chamado "soft rock'' com ritmos do que viria a ser chamado de "world music". Em 1983, "Africa" chegou ao #1 nos Estados Unidos e #3 no Reino Unido.

06 "Rosanna": escrita por David Paich, cantada por Kimball e Lukather e batizada com o nome da (então) namorada de Steve Porcaro, "Rosanna" é o híbrido perfeito entre AOR/R&B. Foi o primeiro sucesso do álbum "Toto IV".

Toto versão 2015: Williams, Paich, Porcaro, Lukather
07 "Isolation": o vocalista Fergie Frederiksen - falecido em 2014 - gravou apenas um álbum com o Toto, "Isolation", de 1984. A faixa-título tem muita intensidade e Fergie cantou prá caralho.

08 "I'll Be Over You": do álbum "Fahrenheit", de 1986, "I'll Be Over You" é a melhor das muitas baladas escritas  e interpretadas por Lukather. Inclui a brilhante participação do legendário barbudo dos Doobie Brothers, Michael McDonald.

09 "Going Home": um clássico que acabou enterrado - gravado em 1989 mas somente lançado em 1998 na coletânea "Toto XX"- "Going Home" é melhor do que a maioria dos grandes sucessos da banda. Puro AOR de alta classe.

10 "Orphan": no novo álbum, "Toto XIV", essa é a canção que prova, acima de qualquer dúvida, que esses caras ainda sabem o que fazer. Brilhantemente interpretada por Joseph Williams, "Orphan" é um clássico moderno do Toto.

E que comece o debate...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Três anos depois de despontar como uma força a ser reconhecida no universo dos bons sons, o Tyketto dava sequência a sua carreira com &q...