sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

O Canadá é responsável por muito mais que Bryan Adams, Rush e Neil Young, pode acreditar. Mesmo sem o mesmo brilho de seus compatriotas, a Haywire foi um dos mais importantes nomes do cenário rocker canadense na segunda metade da década de 80. Depois de haver despontado como uma promessa em 1986, o quinteto originário de Prince Edward's Island lançou "Don't Just Stand There" apenas um ano depois, sendo esse o seu álbum mais bem sucedido em todos os sentidos. Com canções mais bem estruturadas e arranjos melhor balanceados, a Haywire superou as expectativas do mais incrédulo amante dos bons sons.

A descomunal "Dance Desire" (assista ao vídeo aqui) abre o álbum com seu baixo em primeiro plano, acompanhado por teclados e guitarras envolventes. Certamente, um dos grandes destaques do álbum, assim como a explosiva "Black And Blue" (assista ao vídeo aqui) e "Fire" (assista ao vídeo aqui), todos rockers que mostram o quanto a Haywire havia evoluído desde seu primeiro álbum e, por isso, todas merecem volume máximo e absolutamente nenhuma moderação.

Seguindo a mesma linha radio friendly AOR, a poderosa "Hard Reaction" (outro destaque do álbum) e a pegajosa "Affection" merecem sua atenção, assim como a ótima "Separate Dreams" (mais um destaque do álbum), que ao contrário da maioria das canções, privilegia as guitarras ao invés dos teclados, e que parece ter sido tirada daquelas trilhas sonoras dos filmes adolescentes dos anos 80 que tanto curtimos. Recomendo volume máximo e janelas abertas...

Mas não se pode deixar de mencionar a empolgante "Angel" e as arrasadoras "Man Enough" e "Thinking About The Years" (ambas grandes destaques do álbum), duas baladas intimistas que apresentam uma sonoridade totalmente diversa do que se ouviu até agora. O álbum ainda traz um versão estendida para "Dance Desire", batizada de "Basuchi Mix". É bem interessante, já que atenuou drasticamente os teclados e, com isso, conferiu mais peso à canção. Ainda, há uma série de recortes e edições que ficaram bacanas e que merecem sua atenção.

Haywire, circa 1987: Kilbride, Switzer,
MacAusland, Birt, Rashed
Em resumo, caríssimas e caríssimos, me é surpreendente quanta gente curte AOR sem nunca ter ouvido falar nos canadenses da Haywire. Eu só fui conhecer a banda quando morei no Canadá, em 1988, e tive a chance de vê-los ao vivo, promovendo "Don't Just Stand There". É uma pena que não haja nenhum registro oficial da banda ao vivo, porque os caras arrebentavam!!! A Haywire seguiu em atividade até 1992, mas nunca conseguiu duplicar o momento de grandeza registrado em 1987, ainda mais com as drásticas mudanças na sonoridade da banda nos anos seguintes. Portanto, caso você não esteja familiarizado com os bons sons da Haywire, "Don't Just Stand There" é o melhor cartão de visitas que os caras poderiam te oferecer. Material mais que recomendado...

HAYWIRE - Don't Just Stand There
Released in 1987 via Attic Records Ltd.
Cat. #ACD 1239

Tracklist
01 Dance Desire
02 One Heart Affair
03 Black And Blue
04 Fire
05 Man Enough
06 Hard Reaction
07 Affection
08 Separate Dreams
09 Angel
10 Thinking About The Years
11 Dance Desire (Basuchi Mix)

Lineup
Paul MacAusland: vocals
Marvin Birt: guitars, backing vocals
David Rashed: keyboards, backing vocals
Ronnie Switzer: bass
Sean Kilbride: drums, percussion

Guest musicians
Sheree Jeacocke: backing vocals

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Existem várias bandas por aí que buscam emular os excelentes sons do Toto , mas poucas conseguem resultados satisfatórios, ainda mais qua...