terça-feira, 24 de maio de 2016

FORMAÇÃO CLÁSSICA DO DOKKEN FARÁ SEIS SHOWS AINDA EM 2016

Dokken, circa 1987: o baterista Mick Brown, o guitarrista
George Lynch, o vocalista Don Dokken e o baixista Jeff Pilson
Claro, apenas no Japão. Onde mais seria...

O baterista Mick Brown concedeu entrevista à Mitch Lafon, onde revelou que a série de shows no Japão pode levar a outras apresentações, mas que a banda não quer fazer nenhum plano a longo prazo.

"Há um falatório sobre os shows que faremos no Japão no fim do ano e se isso acontecer e se conseguirmos tocar, aí poderemos falar sobre algo mais. Vamos nos focar nos seis shows e se pudermos fazê-los, aí podemos ir em frente", disse Brown.

O relacionamento complicado entre Don Dokken e George Lynch é uma das marcas da banda, com ambos trocando "elogios" ao longo dos anos. "Isso é algo que esteve na banda desde o início e nunca vais sumir... e é isso que me deixa receoso sobre uma reunião. Eu não vi nenhum dos dois mudar de atitude, então não sei o que esperar. Mas estou disposto a descobrir. Apesar de tudo, sempre acabamos fazendo nosso trabalho. Nunca foi fácil e não será dessa vez", aposta o baterista.

Ainda, em um rompante de honestidade, Brown admitiu que foi a grana que reuniu a banda novamente: "É pelo dinheiro que estamos fazendo isso e acho que é a razão errada. O motivo deveria ser a nossa vontade de tocar juntos - e acho que nenhum de nós quer tocar juntos - mas o dinheiro que estão nos oferecendo para tocar é irrecusável".

E está pronta a receita para um desastre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO

Caríssimas e caríssimos Hoje me dirijo à São Paulo para o show dos irlandeses do U2. Com isso, a Recomendação Da Semana não será...