sexta-feira, 28 de setembro de 2018

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Ao longo dos anos, a Suécia tornou-se sinônimo de AOR/Melodic Rock de alta qualidade e o pessoal do Creye ratifica esse entendimento. Criada pelo guitarrista Andreas Gullstrand (ex-Grand Design)em 2015, a banda lançou um E.P. muito bacana há dois anos, tendo Alexander Strandell (ex-Diamond Dawn, ex-Art Nation) nos vocais. O motivo de sua saída ainda é mistério, mas o fato é que Robin Jidhed (sim, o filho do Jim) assumiu a vaga com propriedade no ano passado e isso fica claro no excelente álbum de estréia do Creye, tendo o mais tradicional AOR/Melodic Rock sueco como norte, mas todo envolto em uma aura contemporânea e com uma inclinação radio friendly que valoriza ainda mais as canções. Se esses elementos lhe agradam, prepare-se para uma assombrosa surpresa!!!

O álbum é absolutamente coeso e repleto de rockers excelentes, como se percebe desde o começo com a grandiosa "Holding On" (um dos destaques do álbum), a bacana "Nothing To Lose" e as arrebatadoras "Different State Of Mind" (outro destaque) e "Never Too Late" (mais um destaque), cada uma delas contendo melodias envolventes e refrões absurdamente impactantes, o que as torna merecedoras de múltiplas audições com volume máximo, como de costume.

Na mesma linha, "All I Need Is Faith" (outro destaque do álbum) abre caminho com andamento mais cadenciado e um refrão maravilhosamente explosivo, enquanto "Miracle" (outro destaque) desponta de maneira brilhante, com uma melodia espetacular e um refrão assustadoramente envolvente. A ótima "Christina" e sua avalanche de teclados surge na sequência, abrindo caminho para a imponente "Straight To The Top" (mais um destaque), com seu refrão grudento. Mais uma série de canções que merece sua total atenção e múltiplas audições com volume máximo.

O espetacular mid-pacer "Love Will Never Die" (mais um destaque) irrompe com seus teclados, baixo em primeiro plano e aquele refrão matador, ao passo que "Still Believe In You" (outro destaque) surge com um arranjo mais agressivo e andamento mais dinâmico, oferecendo um bem vindo contraponto, que também é seguido por "City Lights", mas sem o mesmo impacto. Enfim, ouçam e tirem suas próprias conclusões. E na reta final temos a excelente "Desperately Lovin'"  (mais um destaque) e seu refrão massacrante e a ótima "Better Way" (outro destaque), além daquela já previsível versão acústica que a Frontiers insiste em empurrar e dessa vez a canção escolhida foi "Straight To The Top". O resultado não é dos melhores, destoa radicalmente do tracklist e se mostra desnecessária. Uma pena.

Creye: Örsta, Filipsson, Jidhed, Rönning,
Gullstrand e Joakimsson
Em resumo, caríssimos e caríssimas, o debut do Creye pode ser apontado, sem nenhuma surpresa, como o melhor álbum de AOR do ano. Canções cuidadosamente escritas, envoltas em uma evidente aura radio friendly e interpretadas irretocavelmente por Robin Jidhed são elementos impossíveis de serem ignorados ou minimizados, na pior das hipóteses. Ainda, há que se louvar o alto nível da banda, perfeita em cada canção e igualmente irretocável. A sonoridade contemporânea não se confunde com os modernismos recorrente em tantos outros álbuns e esse detalhe faz com que o Creye se destaque em um mar de mesmices. Que este tenha sido apenas o primeiro de outros álbuns com tanta qualidade. Uma aquisição obrigatória para a sua coleção...

CREYE - Creye
Released on Sep. 26th 2018, via Avalon (Japan)
Cat. #MICP-11442

Tracklist
01 Holding On (ouça a canção aqui)
02 Nothing To Lose
03 Different State Of Mind (assista ao vídeo aqui)
04 Never Too Late
05 All We Need Is Faith
06 Miracle
07 Christina (assista ao lyric video aqui)
08 Straight To The Top
09 Love Will Never Die
10 Still Believe In You
11 City Lights
12 Desperately Lovin’
13 A Better Way
14 Straight To The Top (Acoustic Version)

Lineup
Robin Jidhed: vocals
Andreas Gullstrand: guitars
Fredrik Joakimsson: guitars
Gustaf Örsta: bass
Joel Rönning: keyboards
Arvid Filipsson: drums

Nenhum comentário:

Postar um comentário

JEFF SCOTT SOTO DIZ: "NÃO QUERO ENGANAR NINGUÉM"

O grande Jeff Scott Soto, circa 2020 Em anos recentes, cada vez mais artistas têm usado recursos tecnológicos para que seus shows soem mais ...