sexta-feira, 8 de novembro de 2013

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Em 1991, o FM havia recebido o guitarrista Andy Barnett na vaga que Chris Overland havia deixado. A chegada de Barnett deu vazão à uma sonoridade com mais peso e menos teclados do que aquela que tornou a banda respeitada no cenário AOR. Com um novo álbum sendo gravado (com a nefasta missão de suplantar o clássico "Tough It Out"), os britânicos optaram por uma cover para promover o novo trabalho, e coube a "I Heard It Through The Grapevine" (originalmente gravada por Smokey Robinson & The Miracles, com regravações posteriores de Gladys Knight & The PipsMarvin Gaye, cuja versão é a mais conhecida) divulgar o álbum "Takin'' It To The Streets". A aposta era arriscada, mas o resultado provou que a estratégia foi acertada.

A versão do FM para "I Heard It Through The Grapevine" apresenta guitarras logo na introdução, onde a bateria não demora a surgir. Felizmente, a banda não esqueceu dos metais, que conferem um brilho todo especial à essa releitura. Métrica e arranjo permanecem quase intactos, mas o arranjo recebeu uma generosa carga de adrenalina que lhe fez muito bem. O solo de guitarra de Andy Barnett é acompanhado de perto pelos metais, criando um conjunto arrebatador que é pontuado por um refrão explosivo, carregado de backing vocals marcantes. Além disso, os monstruosos vocais de Steve Overland se mostram perfeitos para entoar blues rock, mas isso todo mundo já sabia. Eu confesso ser avesso à regravações, mas é impossível argumentar contra um conjunto tão perfeito e que merece volume máximo e janelas abertas.

Em seguida temos "Hot Love", rocker muito bacana que tem introdução acústica e que induz o ouvinte à erro, mas logo as guitarras e bateria se apresentam, revelando a verdadeira natureza dessa canção. Me agrada muito o arranjo que dá destaque ao baixo pesado e que faz a base - juntamente com a bateria - pontuada por guitarras previsivelmente distribuídas. Os backing vocals se apresentam ao longo da canção e não apenas no refrão explosivo. Uma ótima canção que merece sua atenção e volume máximo, como manda o figurino.

Não muito diferente, o rocker "Fuel To The Fire" tem no andamento a maior diferença em relação à canção anterior. Entretanto, a métrica é um pouco diferente, assim como o andamento. Mas os backing vocals envolventes estão espalhados pela canção (e isso não é uma reclamação, muito pelo contrário) cuja base é marcada por guitarras ocasionais e bem distribuídas. O refrão soa um pouco contido, mas cumpre seu papel com facilidade e ganha reforço com backing vocals precisamente postados. Essa canção pode não ser uma grande surpresa, mas ainda assim merece sua atenção e o costumeiro volume máximo.

FM circa 1991: Barnett, Jupp, Goldsworthy e Overland
A última canção do single é uma "extended version" da faixa-título, onde alguns elementos foram adicionados e cujo resultado final não difere muito da versão apresentada na canção #1. Teria sido melhor acrescentar uma outra faixa inédita, na minha modesta opinião.

Enfim, nibelungas e nibelungos, "I Heard It Through The Grapevine" marcou o início da mudança na sonoridade do FM, que aos poucos deixou o AOR polido e cristalino em favor de um rock levemente mais pesado e com menos requinte nos arranjos, mas que trazia interpretações mais emocionantes. Ainda, as canções #2 e #3 apareceram como bonus tracks da edição japonesa do álbum "Takin' It To The Streets", mas permanecem inéditas desse lado do Atlântico até onde eu sei. Seja como for, esse single é facilmente recomendado aos amantes dos bons e acredito na plena satisfação de quem o encontrar. Acredite, vale a pena tê-lo em sua coleção...

FM - I Heard It Through The Grapevine CDS
Released in 1991 via Music For Nations
Cat. # CD KUT 142

Tracklist
01 I Heard It Through The Grapevine
02 Hot Love
03 Fuel To The Fire
04 I Heard It Through The Grapevine (Extended Version)

Lineup
Steve Overland: vocals, guitars, backing vocals
Pete Jupp: drums, backing vocals
Merv Goldsworthy: bass, backing vocals
Andy Barnett: guitars, backing vocals
Didge Digital: keyboards

Guest Musicians
Martin Shaw, Dennis Rollins, 'Baps' McMillan, Kenny Wellington: horns

Nenhum comentário:

Postar um comentário

JEFF SCOTT SOTO DIZ: "NÃO QUERO ENGANAR NINGUÉM"

O grande Jeff Scott Soto, circa 2020 Em anos recentes, cada vez mais artistas têm usado recursos tecnológicos para que seus shows soem mais ...