sexta-feira, 5 de outubro de 2018

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Depois de 24 anos, o legendário Steve Perry retoma sua carreira solo com "Traces", sem dúvida alguma, o álbum mais esperado dos últimos anos e que foi trabalhado desde Maio de 2015. Muito se especulou sobre como seria um então possível álbum de Perry. Pois bem,, composto majoritariamente por baladas, o novo trabalho não é exatamente o que a grande maioria dos fãs - e me incluo nesse grupo - esperava, se levarmos em conta sua direção musical. Mas é absolutamente inegável que o simples fato de Perry estar de volta ao cenário é motivo de celebração e, com isso em mente, "Traces" merece muita atenção.

O excelente rocker "No Erasin'" abre o álbum com propriedade, revelando os inconfundíveis vocais de Mr. Perry em um AOR contemporâneo fantástico, com melodia crescente e um refrão explosivo e grudento, como todos nós esperávamos. Por outro lado, "We're Still Here" é uma balada com melodia delicada e arranjo muito bem trabalhado, cujo andamento é quase como um mid-pacer, onde os versos criam uma aura envolvente que leva a um refrão delicadamente marcante. Já "Most Of All" (escrita em parceria com Randy Goodrum) tem métrica certeira e andamento arrebatador, emoldurado por baixo em primeiro plano e elegantes guitarras que desfilam suavemente em uma canção que soa familiar desde o início. Essas primeiras canções são o suficiente para convencer a mais exigente das criaturas, mas ainda tem mais. Muita mais...

A belíssima "No More Cryin'" (escrita em parceria com Dan Wilson, do Semisonic) tem uma aura soul que serve perfeitamente ao vocal de Mr. Perry, especialmente no refrão emocionante, e também vale a pena destacar as belas guitarras cuidadosamente espalhadas ao longo da canção. E a linda "In The Rain" é absolutamente intimista, com um lindo arranjo de piano que acompanha os vocais de Mr Perry em primeiro plano, também contando com um baixo pontual e precisas inserções orquestrais que conferem mais corpo à canção. Já "Sun Shines Gray" é outro rocker arrebatador desde o início, onde as guitarras assumem a ponta nessa canção que me remete ao Journey de "Trial By Fire", com um belíssimo trabalho de John 5 nas guitarras.

"You Belong To Me" traz baixo e piano para linha de frente e talvez seja a canção onde mais se percebe a idade vocal de Mr. Perry, mas sem absolutamente nenhum prejuízo. O arranjo é intimista e a melodia envolvente, sem falar no refrão arrepiante. Já "Easy To Love" tem andamento levemente mais dinâmico e linha de baixo sólida, pontuada por guitarras precisas e um órgão ocasional que acrescenta brilho ao conjunto. Ainda, o arranjo vocal é de uma beleza ímpar e merece sua atenção. A linda "I Need You" é cover da canção originalmente gravada pelos Beatles em 1965 e mesmo sendo avesso a covers, tenho que dar o braço a torcer porque Mr. Perry simplesmente arrasa com uma interpretação precisa e muito superior à original. Contra fatos não há argumentos, sorry. E fechando o álbum temos "We Fly", cujo arranjo intimista evidencia os vocais de Mr. Perry desde o princípio. Contando com uma melodia sutil, delicada, essa canção é intensa e mergulha o ouvinte em uma profundida melódica arrepiante. Uma belíssima maneira de encerrar o álbum.

O legendário Steve Perry, circa 2018
Em resumo, caríssimas e caríssimos, "Traces" é um álbum absolutamente irretocável, mesmo tendo apenas dois rockers. É claro que talvez o apelo comercial fosse maior com uma diversidade maior de canções, mas é assombroso o fato de tantas baladas soarem diferentes umas das outras. Coisa de quem sabe o que faz. No alto de seus 69 anos, Steve Perry dá uma verdadeira aula de interpretação e versatilidade. Acompanhado por músicos excelentes, as canções magistralmente compostas ganham corpo e esbanjam classe, este último item também presente na exímia produção do próprio Steve Perry e Thom Flowers. Quando soube que o álbum teria baladas na maior parte do tracklist, confesso ter ficado receoso, imaginando um álbum cansativo. Hoje, faço um mea culpa público diante de um álbum fantástico, coeso como poucos e mergulhado em qualidade. Que não tenhamos que esperar outros 24 anos por mais material de Steve Perry, mas desde já, "Traces" (cujo 'making of' pode ser assistido aqui) é absolutamente obrigatório em sua coleção...

STEVE PERRY - Traces
Released on Oct. 05th 2018, via Fantasy Records
Cat. #FAN00300

Tracklist
01 No Erasin' (assista ao vídeo aqui)
02 We're Still Here (assista ao vídeo aqui)
03 Most Of All
04 No More Cryin' (assista ao vídeo aqui)
05 In The Rain
06 Sun Shines Gray
07 You Belong To Me
08 Easy To Love
09 I Need You
10 We Fly

Musicians
Steve Perry: vocals
Thom Flowers: guitars
Casey Hooper: guitars
Devin Hoffman: bass
Travis Carlton: bass
Pino Paladino: bass
Nathan East: bass
Vinnie Colaiuta: drums
Steve Ferone: drums
Julian Rodriguez: drums
Jeff Babko: keyboards
Tommy King: piano, keyboards, organ
Roger Joseph Manning Jr.: keyboards
John 5: guitars on "Sun Shines Gray"
Dallas Kruse: keyboards on "No More Cryin'"
John Freese: drums on "No Erasin'""Sun Shines Gray"
David Campbell: strings on "We're Still Here"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

JEFF SCOTT SOTO DIZ: "NÃO QUERO ENGANAR NINGUÉM"

O grande Jeff Scott Soto, circa 2020 Em anos recentes, cada vez mais artistas têm usado recursos tecnológicos para que seus shows soem mais ...