terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

A TOWER RECOMENDA...

Na semana passada o veterano Richard Marx lançou "Limitless", seu 18.º álbum e o primeiro de material inédito em quatro anos.

Com uma inclinação pop, o trabalho deve agradar alguns e irritar muitos, mas há momentos bem legais nesse álbum que, sinceramente, não me despertava muito interesse.

Com exceção das medonhices moderninhas "Another One Down" e "Limitless" (as canções que abrem o álbum), há uma série de AC Rock bem trabalhados e que merecem sua atenção, como a excelente "All Along" (que me remete a Kenny Loggins nos anos 80), o mid-pacer explosivo "Up All Night" ou a animada "Front Row Seat", que carrega uma aura country indisfarçável.

A também excelente "Strong Enough" (dueto com Jana Rae Kramer) apresenta a mesma aura country, o que era de se esperar já que Kramer é um dos grandes nomes do estilo atualmente. E com uma proposta bem contemporânea, "Break My Heart" e "Last Thing I Wanted" podem lhe agradar se você estiver aberto ao pop que infesta o mercado, mas sejamos francos, sem a qualidade que Marx imprime a suas canções.

Em resumo, caríssimas e caríssimos, "Limitless" traz um pouco dos dois mundos de Richard Marx, tendo o já citado pop atual lado a lado com material envolto em arranjos que lembram mais a sonoridade que o fez conhecido.

Se você encarar esse álbum sem grandes expectativas, ele pode te surpreender...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

JEFF SCOTT SOTO DIZ: "NÃO QUERO ENGANAR NINGUÉM"

O grande Jeff Scott Soto, circa 2020 Em anos recentes, cada vez mais artistas têm usado recursos tecnológicos para que seus shows soem mais ...