sexta-feira, 4 de abril de 2014

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

No final de 1982, o vocalista Bobby Kimball foi acusado de usar drogas e teve que encarar um julgamento que se estendeu até o início do ano seguinte. Ele se declarou inocente e as acusações foram retiradas em 28 de Maio de 1983, mas o incidente resultou na sua demissão do Toto, apesar de seus backing vocals terem sido usados no álbum seguinte. A banda tentou recrutar o baixista e vocalista Richard Page (já que David Hungate também havia saído da banda para passar mais tempo com sua família), mas ele preferiu investir em sua própria banda, o Mr. Mister. E foi assim que o fantástico Fergie Frederiksen foi parar na banda, chegando em tempo para gravar o excelente "Isolation", um dos melhores trabalhos em toda a distinta discografia do Toto. E depois de três singles lançados, a gravadora ainda queria mais um single para promover o álbum, e a tarefa recaiu sobre "Endless".

"Endless" é um ótimo exemplo da mistura perfeitamente balanceada entre a sonoridade mais agressiva do AOR californiano e do westcoast sofisticado que o Toto fazia como ninguém. Com uma linha pulsante de baixo (cortesia do então novato Mike Porcaro) e a batida sempre precisa do sobrenatural Jeff Porcaro, o arranjo envolvente era pontuado pelas guitarras bem distribuídas de Steve Lukather e pelos teclados de David Paich e Steve Porcaro. Já o refrão (enxuto e direto) colocava as guitarras na linha de frente, abrindo caminho para os poderosos vocais de Mr. Frederiksen, que mostrava sua já reconhecida versatilidade. Essa é uma das canções que mais gosto na carreira da banda e recomendo múltiplas audições, todas no volume máximo e com as janelas abertas. Acredite, seus vizinhos lhe agradecerão...

Toto circa 1985: Mike, Steve, David, Jeff, Steve e Fergie
Na sequência temos "Isolation", canção que pende para o lado mais rocker da banda e que conta com um arranjo apresenta, uma vez mais, uma sólida linha de baixo em primeiro plano, acompanhada pela guitarra calculadamente discreta de Mr. Lukather. Os teclados ganham mais destaque nas b-sections e no refrão explosivo, enriquecido por backing vocals magistralmente inseridos. Mais uma canção brilhante e que merece a mesma atenção dispensada aos melhores sons.

Infelizmente, a jornada do Toto com Fergie Frederiksen resultaria em apenas um - e magistral - álbum. Ao final da "Isolation Tour", o vocalista foi dispensado pela banda e de acordo com Steve Lukather, isso aconteceu pela dificuldade que ele tinha em trabalhar com a banda em estúdio. Seja como for, "Isolation" permanece como um dos mais brilhantes álbuns do Toto e "Endless" se destaca dentro daquele trabalho. Para quem já é familiarizado com os bons sons da banda, sabe que não há exagero algum nas afirmações acima, mas se você, inacreditavelmente, ainda não se rendeu ao trabalho absurdamente excelente do Toto, "Endless" é um bom começo. Material mais que recomendado, é obrigatório.

TOTO - Endless (7" Single)
Released in 1985 via Columbia Records
Cat. # A6174

Tracklist
Side One
01 Endless
Side Two
01 Isolation

Lineup
Fergie Frederiksen: vocals, backing vocals
Steve Lukather: guitars, backing vocals
Mike Porcaro: bass, backing vocals
Jeff Porcaro: drums
Steve Porcaro: keyboards
David Paich: keyboards, backing vocals

Um comentário:

Diógenes Soares disse...

Assino embaixo sobre tudo o que foi dito a respeito do single, do álbum e da banda. Toto é sem dúvida uma das maiores instituições do estilo, uma de minhas bandas preferidas e sem dúvida Isolation é um grande momento da banda com o saudoso Fergie Frederikssen e ainda contando com o também saudoso mestre Jeff Porcaro. Toto é sinônimo de musicalidade rica em todos os sentidos.

Postar um comentário

BREAKING NEWS

* O Autograph lançou "Get Off Your Ass" , nova canção que faz parte do novo álbum da banda, a ser lançado em 06 de Outubro. Ou...