terça-feira, 3 de novembro de 2015

ENTREVISTA COM DAVID GLEN EISLEY

Dono de uma das vozes mais marcantes do universo AOR, o veterano David Glen Eisley já prestou inestimáveis serviços à causa dos bons sons, mas seus registros mais marcantes foram feitos enquanto integrou o Giuffria, em meados dos anos 80. Depois de décadas de silêncio, a maior parte da banda se reuniu recentemente para um show em Nottingham. Com isso em mente, entrei em contato com Mr. Eisley e ele gentilmente concordou em falar sobre seu passado, presente e futuro no universo dos bons sons.

Enjoy...

1 Recentemente, você se apresentou no Rock City (em Nottingham) com Craig Goldy e Allan Krigger, do Giuffria. Como foi subir ao palco com outros integrantes da banda, depois de tanto tempo?

David Glen Eisley: Foi ótimo poder tocar com meus amigos do passado! Eu amo aqueles caras, são amigos para a vida toda.

2 Como o convite chegou até você? E como foi receber um chamado para reviver o Giuffria?

David Glen Eisley: Na verdade, tudo isso aconteceu por causa de um amigo que foi contatado pelos organizadores da Rock City e que estavam me procurando. Esse amigo entrou em contato comigo e perguntou se poderia lhes repassar meu telefone. Concordei e eles me ligaram em seguida para saber do meu interesse. Simples assim. Há cerca de um ano, Craig Goldy tinha me perguntado se eu participaria de um pequeno festival em San Diego e depois de MUITA insistência, ele me convenceu. E aquele show pequeno, que eu, Goldy e Krigger fizemos, acabou cruzando o Atlântico e, de repente, havia gente querendo que fizéssemos a mesma coisa em Nottingham. 

3  Algum comentário sobre os motivos pelos quais Gregg Giuffria e Chuck Wright não participaram?

David Glen Eisley: Bem, Gregg e eu conversamos frequentemente e, apesar de ele ser um empresário muito bem sucedido, ele mostrou interesse em compor novas canções e estamos trabalhando nisso para ver o que acontece. Quem sabe, não é? Já Chuck está ocupado com o Quiet Riot e, apesar de amarmos tocar juntos, há algumas cláusulas contratuais que o impedem de fazer qualquer coisa conosco. Não sei exatamente o que é, mas é estranho. Enfim, as coisas são como devem ser.

4 Quais eram as suas expectativas para o show? Elas foram atingidas?

David Glen Eisley: Nossas expectativas variavam bastante. Para começo de conversa, sabíamos que a situação seria caótica e que não haveria sound check, além de usarmos equipamentos de terceiros, etc.... Então, entramos nessa com uma dose de preocupação. Nossa postura foi esquecer todos os "se", apenas ligar os equipamentos e no divertirmos. Se a platéia gostasse, ótimo. Se não, que pena. Mas todos nós nos divertimos muito. Então acho que foi uma vitória para nós!

5 Desde que esse show foi anunciado, uma onda de boatos surgiu e o mais recorrente deles é que o Giuffria se reuniria para gravar um novo álbum. Há algo de verdadeiro nisso?

David Glen Eisley: Tudo o que posso dizer é que Craig e eu estamos começando o processo de composição para um novo álbum a ser lançado pela Frontiers Records. Qual o lineup a ser usado no álbum ainda será decidido futuramente, mas estamos compondo canções.

6 O primeiro álbum do Giuffria é um clássico absoluto do AOR. Como você o analisa, 31 anos depois de seu lançamento? 

David Glen Eisley: Aquele primeiro álbum é diferente, cobrindo uma série de influências e nós éramos todos muito diferentes uns dos outros, mas juntos conseguimos, de alguma maneira, fazer sentido musicalmente. Foi uma combinação de personalidades que acabou produzindo diferente do que predominava o cenário naquela época.

7 Você lançou álbuns bem bacanas entre 1999 e 2001, mas se afastou do mercado em seguida. O que tem feito desde então? 

David Glen Eisley: Desde 2008 tenho cuidado da carreira de atriz da minha filha. Ela está trabalhando desde que tinha 14 anos e sua mãe (minha esposa, Olivia Hussey, do filme "Romeu & Julieta") também é atriz e conhece bem a loucura dessa área e me ajuda a prevenir as armadilhas que sempre estão presentes. Mas India tem 22 anos agora e é mais que capaz de cuidar de sua carreira, o que me permite retornar ao estúdio, cair na estrada, qualquer coisa.

Giuffria, circa 1984
8 Então, posso interpretar isso como uma confirmação de que o Giuffria está se preparando para retomar a carreira? 

David Glen Eisley: Sim!!! Você terá notícias minhas e dos caras em breve. Como eu disse, Craig e eu estamos compondo. Gregg e eu, possivelmente, começaremos em breve e tenho material próprio sendo composto nesse momento!

David, foi um grande prazer falar com você. Lhe desejo todo o sucesso, tanto com o Giuffria como em sua carreira solo, e lhe desejo todo sucesso em seus projetos. As portas da AORWatchTower estão sempre abertas à você...

David Glen Eisley: Obrigado, Juliano. Eu gostaria de agradecer a todos que estiveram em Nottingham no final de Outubro. Muito obrigado pela acolhida em nosso retorno. Aos músicos, jovens ou nem tanto, se mantenham fiéis ao que vocês acreditam, continuem tocando, compondo, interpretando e o que quer que façam, façam de maneira verdadeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MIKKEY DEE FALA SOBRE OS SCORPIONS

Mikkey Dee é o atual batera dos Scorpions Há pouco mais de um ano, o sueco Mikkey Dee foi anunciado como baterista oficial dos Scorpio...