sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

O australiano Rick Springfield debutou no universo dos bons sons em 1970 (com a banda Zoot) e dois anos mais tarde estreou em carreira solo. A partir de 1978, Springfield dividiu sua atenção entre a música e a carreira de ator, tendo participado de inúmeros seriados de TV, alguns filmes (sendo o mais recente "Ricki And The Flash", de 2015) e musicais no teatro. Depois de um longo hiato entre 1988 e 1999, Springfield retomou a carreira musical e, desde então, vem lançando material de maneira sistemática. E talvez sua carreira como ator seja o motivo pelo qual ele nunca tenha tido o devido reconhecimento, apesar de (quase) sempre ter lançado álbuns consistentes e de qualidade, como "Rocket Science", trabalho que chega às lojas hoje e que mostra o australiano propositalmente cercado de uma aura country que, aplicada com cuidado, se acomodou bem no formato das canções que Springfield compõe.

E isso fica logo evidente em "Light This Party Up", "Down" (um dos destaques do álbum) e "The Best Damn Thing", todos radio friendly rockers muito bem construídos, do jeito que Mr. Springfield sabe bem como fazer. Mas dessa vez, adicione chapéu e fivela "tipo bandeja".

Na mesma medida temos "Pay It Forward" (outro destaque), "We Connect" e "(I Wish I Had A) Concrete Heart" (outro destaque), rockers bem bacanas e que vão direto ao ponto, sem firulas nem qualquer tipo de movimento mirabolante, assim como as cativantes "Earth To Angel" e "Beautiful Inside", a bonus track exclusiva da versão digital.

Também são dignas de nota os mid-pacers "That One",e "Let Me In" (talvez, o grande destaque do álbum e que foi originalmente gravada em 2012 no álbum "Songs From The End Of The World"), além da balada "Found". Todas canções são muito bacanas e devem agradar aos amantes dos bons sons.

Rick Springfield, circa 2016
Em resumo, caríssimas e caríssimos, "Rocket Science" é mais uma experiência musical que Rick Springfield fez e se você acompanha a carreira do cara, sabe que não é a primeira vez. Como fã do australiano há muito tempo, eu achei o álbum bem bacana e até ousado, se levarmos em conta o histórico de Rick Springfield. Mas apesar de ter curtido o álbum, confesso que gostaria de uma "rock edition" sem os elementos country presentes em todas as canções. Mas ainda assim, o álbum está longe de ser ruim ou indigesto, mas é recomendado apenas para quem já é bastante familiarizado com os trabalhos de Mr. Springfield. Se esse é o seu caso, prepare-se para uma viagem bastante interessante, mas se você ainda é novato no assunto, os clássicos "Rock Of Life" (já resenhado aqui), "Tao" e "Working Class Dog" são mais apropriados...

RICK SPRINGFIELD - Rocket Science
Released on Feb. 19th 2016, via Frontiers Records
Cat. # FR CD 722

Tracklist
01 Light This Party Up
02 Down
03 That One
04 The Best Damn Thing
05 Miss Mayhem
06 Pay It Forward
07 Found
08 Crowded Solitude
09 Let Me In
10 All Hands On Deck
11 We Connect
12 (I Wish I Had A) Concrete Heart
13 Earth To Angel
14 Beautiful Inside (Exclusive digital bonus track)

Musicians
Rick Springfield: vocals, guitars
Guitars: Tim Pierce, George Nastos, George Bernhardt
Bass: Matt Bissonette
Drums, percussion: Jorge Palacios
Keyboards: Jim Cox
Mandolin, banjo, additional acoustic guitar: George Doering
Additional guitars: Dan Strain, Andreas Moe (on "Concrete Heart")
Additional violin and banjo: Steve Stokes
Additional keyboards: Niclas Lundin (on "Concrete Heart")
Pedal steel: John Jorgenson
Fiddle: Craig Eastman
Backing vocals: Matt Bissonette, Robbie Wyckoff, Windy Wagner, Chariya Bissonette, Josh Bissonette, Brandon Mgee, Buddy the dog

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O IMPRESSIONANTE BOXSET DE "1987", CLÁSSICO DO WHITESNAKE

Grande clássico do Whitesnake ganha edição caprichada  para  comemorar seu  30º aniversário Lançado em 04 de Abril de 1987, o álbum ...