sexta-feira, 2 de junho de 2017

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

O projeto Shadowman surgiu em 2004 e reuniu Steve Overland, Steve Morris, Chris Childs e Harry James sob o mesmo teto. Agora, treze anos depois de seu primeiro trabalho e seis passados desde o mais recente, o quarteto está de volta com "Secrets And Lies", álbum que mantém as melhores qualidades dos trabalhos anteriores, com a consistência que já nos é familiar em um desfile sempre agradável de rockers e baladas e que conta com a ilustre participação de Phillip Manchester, mais conhecido  como Didge Digital, nome certamente bastante familiar aos entusiastas do bom e velho AOR britânico.

E logo no inicio temos "Gravity", "Automatic" (um dos destaques do álbum), "Contagious" e "Broken Bones" como representantes do lado rocker do álbum, sempre mantendo a sonoridade baseada em guitarras acompanhadas por teclados bem colocados, mas, por vezes, cansativos. Essa emulação de órgão é o que mais me incomoda no Shadowman desde o seu segundo álbum, mas apesar disso, as canções são bacanas e merecedoras de sua total atenção.

Outros rockers dignos de nota são o empolgante "Best Things In Life" (outro destaque), "No Smoke Without A Fire" (com uma levada mais pesada), a radio friendly "Be True To Yourself" (mais um destaque) e "Secrets And Lies". Não tenha receio de investir em múltiplas audições...

E com uma proposta mais intimista, a banda nos oferece o mid-pacer intimista "Put It All On Love" (outro destaque) e a balada "Face The Night", cujo refrão explosivo é surpreendente. Talvez, um pouco menos de energia soasse melhor em face ao arranjo que prevalece até as b-sections, mas não se pode dizer que a canção é ruim. De maneira alguma.

Shadowman, circa 2017: Overland, Morris, 
Childs e James
Em resumo, caríssimos e caríssimas, é fato que o novo álbum do Shadowman mantém a identidade musical da banda, o que é muito louvável. Entretanto, não faria mal sair da sua zona de conforto, já que talento o quarteto tem de sobra. Ainda, a produção de seus álbuns é muito contida e sem sal. Na verdade, já passou da hora de Khalil Turk deixar essa responsabilidade nas mãos de alguém mais audacioso. Ainda, repito que o teclado emulando órgão é irritante em vários momentos, apesar de entender que esse é um elemento chave nas composições da banda. Steve Overland continua destilando e desfilando qualidade e versatilidade vocal por onde passa e se mantém - desde o início - o ponto forte do Shadowman

Assim, se a banda não oferece nada de novo - chegando até a ser previsível - também não investe na tal "sonoridade moderninha" que infesta grande parte do que está no mercado e isso já os diferencia de muita coisa. Apenas ressalto que não faria mal a banda revisitar o que fez no excelente "Land Of The Living" (de 2004) e até mais recentemente em "Watching Over You" (de 2011). Quem sabe na próxima...

SHADOWMAN - Secrets And Lies
Released on May 2017, via Escape Music
Cat. #ESM303

Tracklist
01 Gravity
02 Automatic
03 Put It All On Love
04 Contagious
05 Broken Bones
06 Best Things In Life
07 Face The Night
08 No Smoke Without Fire
09 Good Times, Bad Times
10 Be True To Yourself
11 Secrets And Lies
12 Stand Up And Be Counted

Lineup
Steve Overland: vocals
Steve Morris: guitars, keyboards
Chris Childs: bass
Harry James: drums

Guest musician
Didge Digital: keyboards

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO

Caríssimas e caríssimos Hoje me dirijo à São Paulo para o show dos irlandeses do U2. Com isso, a Recomendação Da Semana não será...