sexta-feira, 5 de maio de 2017

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

O que esperar de um projeto de reúne grandes nomes do universo AOR, westcoast e hi-tech pop? No mínimo, excelência. E é exatamente isso que o Planet 3 trouxe no absurdamente espetacular " Heart From The Big Machine" (batizado de "Music From The Planet" fora do Japão). Com as ilustres presenças de Clif Magness, Jay Graydon e Glen Ballard, o quesito qualidade estava mais que garantido, mas o perfeito equilíbrio entre os elementos de cada estilo que compõe o material do Planet 3 estava muito acima da média. O álbum não traz excessos em momento algum. Ao contrário, é a precisão na distribuição dos elementos que torna única a sonoridade do projeto criado por três dos mais conhecidos e renomados cidadãos do universo dos bons sons. Com tanto talento reunido, não tinha como esse projeto dar errado. Na verdade, deu muito, mas muito certo...

O álbum inicia com "Born To Love" e "From The Beginning", dois radio friendly rockers maravilhosamente envoltos em uma inegável aura oitentista, onde teclados e guitarras apresentam uma catarse sonora quase indescritível e que ainda traz vocais irretocáveis e refrões arrasadores. Realmente, é difícil colocar em palavras tamanha qualidade e, acredite, é impossível ficar fisicamente indiferente à essas canções.. Ambas são merecedoras de volume máximo e múltiplas audições, sem a menor moderação. Com uma levada mais voltada ao westcoast, mas esbanjando a mesma classe e qualidade, "Criminal" mantém o alto nível com uma melodia envolvente e refrão marcante e grudento, o que a torna merecedora do já tradicional volume máximo e múltiplas audições.

Ainda há "Welcome To Love", um mid-pacer arrebatador e absurdamente envolvente, graças a uma base de guitarras e teclado que beira a perfeição. E o refrão... meticulosamente construído para soar explosivo e emocionante, perfeito para ser ouvido sem nenhuma moderação, assim como "The Day The Earth Stood Still", mid-pacer que segue uma linha mais orgânica, mas exatamente com o mesmo nível de qualidade e com um refrão surpreendentemente acolhedor, também merecedor de sua apreciação múltipla e desprovida de moderação.

O álbum também conta com baladas arrepiantemente lindas, como "Insincere" (gravada ao vivo no Pantheon de Los Angeles) e "I Don't Want To Say Goodnight", ambas exemplos perfeitos do que a refinada mistura entre AOR e westcoast é capaz de produzir. Mas se por algum motivo sobrenatural essas duas canções não lhe convencerem totalmente, tenho certeza que "I Will Be Loving You" acabará com qualquer dúvida, tão perfeito é o conjunto de elementos que compõe essa balada que encerra o álbum de maneira absoluta.

Planet 3: Jay Graydon, Clif Magness e Glen Ballard
Há, ainda, algumas curiosidades sobre esse trabalho do Planet 3: apesar de ter sido lançado em 1992 na Suécia e dois anos depois na Alemanha, o mercado japonês teve o álbum lançado em 1990. Ainda sobre a versão japonesa, ela é a única que contém a faixa "I Will Be Loving You", enquanto as outras edições tem "Ever After Love" como a canção final. Vale lembrar que "I Will Be Loving You" foi lançada como b-side de "I Don't Want To Say Goodnight" em 1992, exclusivamente no Japão. Ah, e "Insincere" é descrita no livreto como tendo sido gravada ao vivo no dia 30 de Fevereiro (?!?!?). Ainda, não apenas o nome do álbum é diferente em suas edições sueca e alemã (inclusive a reedição de 2011), mas a arte não lembra em nada o que mostra a versão japonesa. E falando na reedição alemã, ela traz a canção "Dreamers" no lugar de "Ever After Love".

Em resumo, caríssimas e caríssimos, se você curte essa mistura de AOR e westcoast, posso lhe afirmar que dificilmente ouviu algo tão impressionante e cativante como o Planet 3. Como já disse anteriormente, a simples presença do trio Magness/Graydon/Ballard é mais que suficiente para despertar o interesse dos iniciados na fina arte dos bons sons. Mas caso você não seja familiarizado com esses nomes, uma breve pesquisa mostrará a grandiosidade que os cerca. Canções excelentes, melodias envolventes e a versatilidade e poderio vocal do monstruoso Clif Magness fazem de "A Heart From The Big Machine" um álbum absolutamente obrigatório em sua coleção. Acredite, o investimento vale cada miserável centavo...

PLANET 3 - A Heart From The Big Machine
Released in 1990 via Toshiba-EMI Japan
Cat. #TOCP-6644

Tracklist
01 Born To Love
02 From The Beginning
03 Insincere
04 Criminal
05 I Don't Want To Say Goodnight
06 Welcome To Love
07 The Day The Earth Stood Still
08 Only Your Eyes
09 Modern Girl
10 I Will Be Loving You

Lineup
Clif Magness: vocals, guitars, keyboards, programming
Jay Graydon: guitars, keyboards, programming
Glen Ballard: keyboards, programming

Guest musicians
John Robinson: drums and percussion on "I Will Be Loving You"
Valerie Moebel: vocal overdub on "From The Beginning"
Machun: additional vocals on "The Day The Earth Stood Still"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RECOMENDAÇÃO DA SEMANA

Existem várias bandas por aí que buscam emular os excelentes sons do Toto , mas poucas conseguem resultados satisfatórios, ainda mais qua...